A 5ª Vara Cível de Manaus decidiu suspender a ordem de reintegração do pastor Samuel Câmara na Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB).

O juiz examinou o recurso movido pela própria CGADB que contestava a decisão anterior. Câmara foi desligado da Convenção por decisão da Mesa Diretora que julgou o processo de disciplinar movido contra o pastor da Igreja-Mãe e contra outros três pastores.

Samuel Câmara, Ivan Bastos, Jonatas Câmara responderam pelo mesmo processo e foram desligados da convenção. O pastor Sóstenes Apolos também foi denunciado, mas faleceu antes do julgamento.

Os pastores citados teriam tumultuado a reunião da Assembleia Geral Extraordinária (AGE) de 2012 que aconteceu no estado de Alagoas. Por conta disso, um processo foi aberto e a decisão da Mesa Diretora foi excluí-los do quadro de pastores da convenção.

Desde maio do ano passado Câmara tenta ser reintegrado a CGADB, o processo foi ganho em algumas instâncias, mas acaba sendo derrubado como aconteceu mais uma vez com a assinatura do juiz José Renier da Silva Guimarães.

Confira o processo:

[img align=left width=300]http://noticias.gospelprime.com.br/files/2014/02/decisao-cgadb.jpg[/img]

[b]Fonte: Gospel Prime[/b]