Testemunhas de defesa e de acusação no processo contra os fundadores da Igreja Renascer em Cristo, apóstolo Estevam Hernandes e bispa Sônia Hernandes (foto), prestaram depoimento nesta sexta-feira à Justiça de São Paulo.

A ação criminal também inclui os filhos do casal Hernandes, Fernanda e Felipe, conhecido como bispo Tide, além do genro Douglas Adriano Rasmussen. Todos são acusados de lavagem de dinheiro.

A audiência para ouvir as testemunhas e algumas possíveis vítimas do clã Hernandes foi as 14h, no Fórum Barra Funda, na zona oeste de São Paulo.

O clã Hernandes foi denunciado pelo Ministério Público de São Paulo. Primeiro foi o casal, depois foram os filhos e o genro. Para os promotores do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), responsáveis pela denúncia, os Hernandes praticaram crime de lavagem de dinheiro, uma vez que criaram “condições perfeitas” para a dissimulação da origem do dinheiro ilícita.

De acordo com a denúncia, os Hernandes “lavavam” dinheiro de origem ilícita em bens, como a aquisição de empresas e cavalos de raça.

Sônia e Estevam

O casal Hernandes está sob a custódia da Justiça dos Estados Unidos, onde respondem à processo por contrabando de divisas, conspiração e falso testemunho por entrarem naquele país com dinheiro não-declarado.

Para evitar o júri popular, Sônia e Estevam se declararam culpados e assinaram um acordo no qual se comprometem a pagar multa e a não delinqüir no período de um ano.

O acordo ainda está sendo analisado pela Justiça, que dará uma posição final no julgamento marcado para 17 de agosto. Até lá, eles continuarão em prisão domiciliar.

Fonte: Folha Online