A Copa do Mundo começa em junho e a seleção brasileira tem em Kaká seu maior craque. O jogador do Real Madrid concedeu uma entrevista ao “Globo Repórter”, na qual abordou diversos aspectos de sua carreira. Kaká revelou detalhes da vida pessoal e também comentou sobre a responsabilidade de liderar a seleção brasileira na campanha do hexa.

O assunto virgindade voltou à pauta. Não é segredo que o craque se casou sem jamais ter feito sexo. Na entrevista, Kaká rejeita o rótulo de “coitadinho” que recebe de algumas pessoas por conta de sua opção. O meia-atacante admite ainda que já “errou muito na vida” e conta as complicações de ser um jogador mundialmente famoso.

Confira abaixo as opiniões de Kaká.

Expoente na seleção

“Para mim, é uma motivação saber que hoje sou um dos líderes dessa seleção e isso é bom. É uma coisa conquistada ao longo do tempo, por tudo aquilo que eu fiz nos clubes por onde eu passei e também na minha carreira com a seleção brasileira.”

Incômodos da fama

“Às vezes eu quero ir aos lugares com meu filho, minha esposa, só que não posso, porque é muito cheio, tem muita gente, às vezes não consigo ficar da forma como eu gostaria. Esta é a parte mais difícil da fama, de ser um jogador mundialmente reconhecido.”

Tentações

“Tem muitas. Realmente, não só de mulher, dinheiro, fama, vaidades, tudo isso realmente acontece. Mas eu tenho meus valores. Para mim, meus valores são inegociáveis.”

Polêmica sobre a virgindade

“Casei virgem. Uns acreditam, outros não acreditam, mas essa é a minha verdade. As pessoas também olham para mim um pouco assim ‘coitadinho, ele casou virgem’, mas eu sei muito bem o que eu fiz, o que representa na minha vida, na minha família.”

Kaká é bonito?

“Isso aí deixo pra mulheres falarem. Minha esposa e minha mãe falam que eu sou bonito (risos).”

Nada de perfeição

“Já errei muito, já fiz muita coisa errada, já decepcionei meus pais algumas vezes. Briguei muitas vezes com meu irmão, isso é uma coisa de que me arrependo bastante. Depois, quando a gente ficou amigo, eu vi realmente a importância de um irmão. Então acho que por isso também por algum tempo eu decepcionei meus pais. A gente brigava bastante.”

Fonte: Globo Esporte via GNotícias