A violência que tomou conta do futebol italiano nos últimos tempos pode afastar os principais jogadores do mundo do campeonato local. A opinião é do meio-campista brasileiro, o evangélico Kaká, favorito a ser escolhido o melhor do mundo pela Fifa no final do ano.

A violência que tomou conta do futebol italiano nos últimos tempos pode afastar os principais jogadores do mundo do campeonato local. A opinião é do meio-campista brasileiro Kaká, favorito a ser escolhido o melhor do mundo pela Fifa no final do ano.

No final de semana, um torcedor da Lazio foi assassinado quando viajava para ver a equipe jogar contra a Inter de Milão. A morte provocou o adiamento de duas partidas e causou enfrentamento entre torcedores e policiais.

O jogo entre Atalanta e Milan foi suspenso aos 7min após a torcida da Atalanta tentar invadir o gramado.

“Todos estes atos de violência podem fazer com que os principais jogadores se distanciem do nosso campeonato. Os atletas de elite querem jogar em grandes times, e aqui na Itália existem algumas das equipes mais prestigiadas do mundo. Mas eles também procuram diversão e entusiasmo”, disse Kaká, que atua no Milan, ao jornal Gazzetta dello Sport.

A morte do torcedor da Lazio não foi o primeiro caso de violência na Itália no ano. Em fevereiro, um policial foi morto durante conflito entre torcedores de Catania e Palermo. Além disso, o país ainda se recupera de um escândalo de manipulação de resultados, apelidado de Calciopoli, que há dois anos provocou o rebaixamento de um dos principais times do país, a Juventus.

“Primeiro o Calciopoli, depois o policial morto em Catania. Agora esta nova tragédia: um torcedor assassinado quando ia para o estádio. A Itália está perdendo sua credibilidade. A lista está ficando muito grande”, lamentou Kaká.

O brasileiro, que ouviu o interesse do Real Madrid em contratá-lo, descreveu o clima no Milan momentos antes da partida contra a Atalanta no domingo.”No vestiário tinha um silêncio assustador. Eu tentei entender o que realmente estava acontecendo. Tudo estava sendo jogado no ar”, falou o meia.

Fonte: UOL