O estado com maior número incidências de perseguição, de acordo com a Associação Evangélica, teve 49 casos de violência e hostilidade contra os cristãos em 2011

Os ataques organizados contra os cristãos no Natal e no Ano Novo colocaram o estado de Karnataka, na Índia, como o local mais inseguro para os cristãos no país pelo terceiro ano consecutivo.

Com registros de 49 casos de violência e hostilidade contra os cristãos em 2011, Karnataka permaneceu como o estado com maiores incidências de perseguição, de acordo com a Associação Evangélica em seu relatório anual sobre a Índia.

O Conselho Global de Cristãos Indianos (GCIC) que fica em Karnataka e que, inicialmente, documentou a maioria dos incidentes, também documentou pelo menos seis ataques contra cristãos no fim de 2011.

Na noite de 1º de janeiro, cerca de 20 homens interromperam um culto de Ano Novo que acontecia na Igreja Missão Bênção da Juventude, que fica na vila Hunnur.

Extremistas hindus acusaram o pastor Siddu Seemanth Guinke de estar convertendo outros hindus a força.

Em outro caso, na véspera do Ano Novo, 10 homens invadiram o culto da Igreja em Comunidade de Karnataka. Os homens, provavelmente extremistas hindus, obrigaram que o pastor encerrasse o culto no mesmo instante.

A polícia chegou depois ao local, mas ao invés de investigaemr porque a igreja foi atacada, eles chamaram o líder da igreja para delegacia para ser interrogado. Depois da intervenção da GCIC, a polícia garantiu que iria garantir a segurança dos cristãos.

Casos como esses tem se tornado muito comum na região de Karnataka. Cristãos sofrem com a intenção perseguição vinda de extremistas hindus e islâmicos. Coloque em oração a vida de cada um dos cristãos que vivem nessa região, peço para que Deus proteja-os de todo o mal.

[b]Fonte: Missão Portas Abertas[/b]