Kim, vocalista da banda Catedral postou no Facebook um desabafo falando sobre os antigos fãs da do grupo que ainda criticam o fato dos músicos terem se desligado do mercado gospel.

Apesar de se distanciar de gravadoras desse segmento, a banda Catedral nunca negou sua fé e sempre fala sobre Deus em suas composições. As críticas sobre a falta de mensagens diretas sobre o evangelho deixou o roqueiro bastante irritado e ele acabou afirmando que não quer fanáticos religiosos como fãs de seu grupo.

[img align=left width=300]http://musica.gospelprime.com.br/files/2012/01/kim.jpg[/img]“Não há espaço para ‘fanáticos religiosos’ dentro do nosso trabalho musical! Não fazemos música para essas pessoas, até porque elas NUNCA entenderiam a nossa música e a nossa postura artística”, escreveu Kim.

Sobre a postura do grupo em relação a letras ele diz que falam sobre Deus de uma forma “espontânea e de uma maneira poética, sincera” sem precisar seguir rótulos, contratos e cachês. ” Nosso trabalho mexe com cultura e arte! Não temos ministério, temos uma ‘carreira musical consolidada’ há 23 anos! Não pousamos de santinhos, até porque não somos e graças a Deus por isso”, continua o músico.

Kim também critica os fãs religiosos dizendo que seus novos fãs conseguem entender melhor suas letras e refleti-las, ao contrário dos antigos. “Nosso compromisso profissional é com esse nosso público maravilhoso ‘popular e gospel, gospel e popular’, de todas as tribos, raças, classes e etc., enfim, um público diferenciado! Seres humanos pensantes! Fora isso, não queremos e nem fazemos acordos com mais ninguém…”

Leia o texto na íntegra:

Quando optamos pela “liberdade e pela qualidade” ao invés da “quantidade vazia” dentro do nosso trabalho fizemos de uma maneira consciente e definitiva!

Pagamos até hoje um ônus por isso, mas valeu à pena, pois podemos dormir com as nossas consciências tranquilas! Não há espaço para “fanáticos religiosos” dentro do nosso trabalho musical! Não fazemos música para essas pessoas, até porque elas NUNCA entenderiam a nossa música e a nossa postura artística! Por isso, um aviso educado a esses “fanáticos religiosos” que teimam ainda aparecer por aqui até hoje {e nem eu como psicólogo consigo entender o porquê disso, parece que estão presos a Banda por um profundo desamor doentio, gostam e odeiam ao mesmo tempo, por isso não conseguem compreender o que sentem, sei lá…}: na boa, aqui não é lugar para vocês… Não trabalhamos para vocês! Nem desejamos vocês como fãs! Entenderam? Obrigado…

Nunca negamos a nossa fé e em nenhum momento deixamos de falar de Deus no nosso trabalho! Apenas falamos de forma espontânea e de uma maneira poética, sincera, “totalmente livre”, “desobrigada” e principalmente sem os tais “rótulos artísticos”, “contratos e cachês” para isso! Nosso trabalho mexe com cultura e arte!

Não temos ministério, temos uma “carreira musical consolidada” há 23 anos! Não pousamos de santinhos, até porque não somos e graças a Deus por isso! Somos apenas e tão somente humanos! Acertamos e erramos! E erramos mais que acertamos!

Com a nossa atitude de vanguarda feita em “99/2000” construímos um novo público com muita luta e esforço! Uma parte que NUNCA nos abandonou e que já tínhamos preparado bem antes com “canções postergadas” como O silêncio, Terra de Ninguém, Um Novo Tempo, Filhos de Caim, A revolução, O jardim e o Corpo, O sentido, Carpe Diem e tantas outras…. E uma nova parte dentro do Pop/Rock e MPB que sempre curtiu música de qualidade e que somou demais na formação desse “maravilhoso novo público Catedrático”! Público feito de pessoas que refletem!

No Brasil um público assim é de menor quantidade? Sabemos disso… Tudo bem, mas tem muita qualidade! Forma opinião! Tem consistência! E é exatamente isso o que nos importa! Fazer diferença positiva na música! Fazer boa música Para Todo Mundo com conteúdo, sempre! Ser a única Banda de Pop/Rock desse País que sempre foi, é e será contra as drogas! Levar mensagens relevantes sociais, falar de Amor da forma mais sublime possível! Poetizar a vida numa pintura musical ousada e única! Reinventar a cada trabalho realizado!

Deus conhece os nossos corações e os nossos objetivos! Isso nos basta! Nada mais importa…

Amamos o nosso público de todo coração! Sempre tentamos fazer o melhor para esse público que merece tudo e muito mais por todo carinho que sempre demonstrou ao nosso trabalho!

Nosso compromisso profissional é com esse nosso público maravilhoso “popular e gospel, gospel e popular”, de todas as tribos, raças, classes e etc., enfim, um público diferenciado! Seres humanos pensantes! Fora isso, não queremos e nem fazemos acordos com mais ninguém…

[b]Fonte: Gospel Prime[/b]