Uma invenção bastante simples pode revolucionar a vida dos judeus ortodoxos para os quais o repouso aos sábados é totalmente sagrado.

Uma nova caneta-tinteiro (examinada e aprovada por prestigiosos rabinos) permitirá que os judeus escrevam também aos sábados, apesar das severas proibições de realizar até o mínimo esforço neste dia.

A tinta desta caneta tem uma característica particular: desaparece depois de dois dias, sem deixar vestígios. Quem escreve, produz portanto “letras inexistentes” e, dessa forma, não infringe as proibições rabínicas. Os fabricantes relembram que ao fim do repouso sabático é permitido fotocopiar o texto, e conservar assim as anotações.

A invenção foi apresentada em Tel-Aviv na sede da Associação dos Industriais Dirigentes do ‘Instituto Científico-Tecnológico Segundo a Halacha’ (lei judaica), que é especializado em encontrar soluções modernas para proibições concebidas em época bíblica. O ministro da Indústria Ely Yishai, líder do partido ortodoxo Shas, expressou satisfação pelas atividades do Instituto.

Fonte: Ansa