O líder fundamentalista Ali Benhach foi detido pela Polícia nesta sexta-feira, quando protestava diante da representação do Vaticano em Argel, e levado a uma delegacia para ser interrogado, informam hoje fontes diplomáticas.

Benhach, ex-número dois da proscrita Frente Islâmica de Salvação (FIS), protestava contra as recentes declarações do Papa Bento XVI sobre o Islã. Ele carregava um cartaz exigindo o fechamento da representação, até ser detido pela Polícia.

Considerado o mais radical dos dirigentes fundamentalistas, ele se dirigiu aos presentes dizendo que a Igreja Católica na Argélia “tinha dado sua bênção à colonização francesa”.

Durante os anos da guerra da Argélia, o cardeal Leon Duval, então chefe da Igreja Católica argelina, apoiou a Frente de Libertação Nacional (FLN), opondo-se ao Governo francês da época.

Por seu apoio à independência da Argélia, o cardeal foi recompensado com a nacionalidade argelina e permaneceu no país até sua morte, em 1988.

Fonte: Último Segundo