O novo líder da United Trinity Church, a igreja de Barack Obama em Chicago, saiu em defesa do pastor recém-aposentado Jeremiah Wright, que fez o discurso incendiário de ódio racial aos brancos divulgado pela internet e a TV a cabo.

Ottis Moss III, de 37 anos, divulgou um comunicado oficial dizendo que a teologia da libertação negra pertence a uma longa tradição de pensamento afro-americana.

– É uma indignidade reduzir toda uma vida de pregação religiosa a 15 ou 30 segundos de um sermão divulgado pela internet – afirma Moss. – A igreja afro-americana nasceu da crueldade da escravidão e o legado profético dos pastores afro-americanos, desde os tempos das escravidão, continua a curar feridas das vítimas sociais e econômicas do sistema injusto em que vivemos. Quem ataca o pastor Wright visa a destruir o legado da igreja afro-americana, que sempre liderou a luta pelos direitos humanos nos EUA.

No mesmo comunicado, outro pastor da direção da United Trinity Church, John H. Thomas, acusou a mídia de transformar o pastor Wright num personagem caricato, para ser execrado publicamente

Fonte: O Globo Online