O patriarca da Igreja Ortodoxa Russa, Cirilo 1º, teria se expressado “de maneira favorável sobre o papa Bento 16”, segundo revela uma das mensagens diplomáticas americanas publicadas pelo site WikiLeaks.

O texto divulgado nesta sexta-feira teria sido enviado pelo então embaixador norte-americano na Rússia, William J. Burn, a Washington, em 3 de abril de 2008.

“Como já foi dito em conversas anteriores, o patriarca de Moscou, Cirilo 1º, se expressou favoravelmente sobre o papa Bento 16, comparando-o a seu antecessor João Paulo 2º”, dizia um trecho da nota diplomática.

No documento, falava-se também sobre “a boa saúde” do líder ortodoxo e sua “preocupação pela excessiva ênfase no indivíduo no Ocidente”.

Cirilo 1º, dizia a nota, “falou do esforço das Nações Unidas” em busca de uma aliança de civilidade entre o Oriente e o Ocidente.

No início deste ano, Cirilo 1º havia, de fato, expressado sua simpatia por Bento 16, ao comentar recentes eventos que “marcaram tendências positivas” entre as duas igrejas.

Um eventual encontro entre Bento 16 e Cirilo 1º é muito esperado e representaria uma verdadeira reaproximação. Quando foi eleito papa, Joseph Ratzinger chegou a ser, inclusive, elogiado. Segundo analistas, a visão conservadora do então cardeal alemão facilitaria a retomada dos laços.

[b]Fonte: Folha Online
[/b]