A Coalizão Nacional Latina de Ministros e Líderes Cristãos (Conlamic) declarou publicamente apoio ao candidato republicano à Casa Branca, John McCain (foto), por “seus valores tradicionais conservadores”, explicou o presidente da organização, Miguel Rivera.

Em meio à Conferência Nacional de Liderança Pastoral, realizada em Washington no final de setembro, os líderes cristãos se decidiram, após um “intenso” debate, pelo senador pelo Arizona com 53% dos votos, contra 47% que se inclinaram por seu adversário, o democrata Barack Obama.

Segundo Rivera, McCain alcançou o apoio da coalizão, que representa mais de 16 mil igrejas e pastores de 34 estados do país, “por sua experiência, sua integridade, seus valores tradicionais conservadores e por ser o pai de uma reforma imigratória”.

“Finalmente a equipe de McCain (…) conseguiu ser o melhor investimento de nossos princípios, já que sabemos que a experiência comprovada do senador nos encoraja a confiar que ele será um defensor de nossas iniciativas”, assinalou.

O presidente da organização reconheceu que Obama recebeu um “forte apoio” em aspectos como “o plano de serviços médicos universal e sua conduta em buscar consenso entre assessores a sua disposição”.

“A votação girou ao redor das necessidades e conflitos que enfrenta a comunidade latina nos EUA em assuntos como a deportação”, explicou.

Na atualidade, os EUA contam com 39 milhões de imigrantes, dos quais 11,9 milhões são ilegais, segundo os últimos dados do Pew Hispanic Center.

Em 2007, cerca de um em cada dez adultos hispânicos, tanto nascidos no país (8%) como imigrantes (10%), foram parados pela Polícia para verificação de seu estado imigratório.

Fonte: G1