No sábado, na cidade queniana de Nyahururu, mais de 50 padres, pastores e reverendos das Igrejas católica, anglicana e presbiteriana saíram às ruas para difundir uma mensagem de paz e de reconciliação.

Também participaram da manifestação representantes neopentecostais e o presidente da comunidade muçulmana.

À frente da passeata, havia diversos bispos. Durante o cortejo, os manifestantes passaram por campos de refugiados, como kikuyu e Luo, e nos locais onde ocorreu violência nos dias passados. O objetivo da manifestação, segundo um comunicado, era defender “uma só Igreja e um único povo, um povo chamado Quênia, que deseja paz!”.

Fonte; Rádio Vaticano