Uma propaganda que passaria a circular nos ônibus de Londres na próxima semana, prometendo a cura para gays, foi proibida pelo governo, segundo informou a BBC nesta sexta-feira, 13.

Com o slogan “Não gay! Pós-gay, ex-gay e orgulhoso. Aceite isso!”, a campanha fazia uma paródia a um anúncio já divulgado do grupo pró-gay Stonewall, que dizia “Algumas pessoas são gays. Aceite isso!” Até as cores usadas, preto e branco sob o ônibus vermelho, eram as mesmas.

No entanto, o Transport for London (TfL), que regula o sistema de transporte da cidade proibiu o anúncio criado pelo grupo cristão Core Issues Trust após reclamações. A justificativa usada foi que os anúncios não representavam Londres como uma cidade “tolerante e inclusiva”.

O prefeito Boris Johnson afirmou à publicação que “é claramente ofensivo sugerir que ser gay é uma doença da qual as pessoas se recuperam e não estou disposto a ver isso circulando nos ônibus da cidade”.

Já os autores da campanha religiosa, que foi paga por uma igreja anglicana ortodoxa do país, afirmam que a proibição é caso de censura. Eles alegam, principalmente, que a outra campanha, a favorável pela aceitação e casamento dos gays, circula nos ônibus da capital inglesa desde o início de abril.

“Usamos todos os canais corretos e fomos aconselhados pelas empresas de ônibus a seguir seus procedimentos. Eles nos deram OK e, agora, vetaram”, disse o co-diretor da Core Issues Mike.

Ele explicou ainda que o comportamento homossexual é pecado e que a campanha busca divulgar a “terapia reparadora”, dando as cristãos gays “potencial heterossexual”.

Os pôsteres seriam instalados em cinco linhas centrais, que incluem rotas turísticas como a Catedral de St Paul, Oxford Street, Trafalgar Square e Piccadilly Circus.

[b]Fonte: The Christian Post[/b]