Presidente Lula afirma que aborto não é responsabilidade da Presidência e reclama dos boatos de que ele ia fechar igrejas.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez o sinal da cruz e citou Deus (três vezes) e Jesus (uma vez) ao discursar ontem em Teresina (PI).

Sem citar o nome da candidata à Presidência Dilma Rousseff, Lula associou os problemas enfrentados pela petista na campanha -atribuídos em parte a temas religiosos- a fatos que disse já ter enfrentado em disputas eleitorais passadas.

“Você não imagina a quantidade de vezes que eu tive que responder sobre aborto, sobre coisas que não eram da responsabilidade da Presidência”, disse Lula. “Diziam que eu ia fechar igreja evangélica, que eu ia fazer isso e aquilo”, declarou.

“Contou-se muita mentira a meu respeito. Eu tinha barba, e por isso era comunista”, disse. “E os mentirosos que diziam isso não tinham coragem de dizer que Jesus Cristo também tinha barba comprida, que Tiradentes também tinha barba comprida.”

O presidente atribuiu os boatos a “pessoas que são contra” e que, segundo ele, “ficam jogando casca de banana para ver se a gente pisa e cai”. “É por isso que eu digo que Deus… Quanto preconceito porque eu não tinha diploma universitário.”

Sem citar Dilma, Lula ressuscitou o discurso de mãe do Brasil, usado na campanha: “O melhor exemplo que eu dou para a arte de governar é a arte de ser mãe”, afirmou. “Governar não é nada mais do que agir como uma mãe age, tomando conta da sua família”, declarou ele.

Em tom de despedida, Lula disse que deixará o governo em breve, mas que não quer apenas “passar o bastão” ao sucessor: “O bastão tem de ficar com aqueles que são os verdadeiros donos deste país, que é o povo brasileiro. Nós cansamos e não queremos ser tratados como se fossemos vira-latas”.

No final do discurso, Lula parabenizou os piauienses por não reelegerem os senadores Mão Santa (PSC) e Heráclito Fortes (DEM), que, segundo ele, contribuíram para derrubar a CPMF: “Como Deus escreve certo por linhas tortas, Deus fez a vingança, e eu acho que era necessário colocar gente mais digna, com mais respeito”. Ele fez o sinal da cruz ao dizer isso.

Após entregar a ampliação das instalações do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí, o presidente assinou ordem de serviço para a construção e pavimentação das rodovias BR-235 e BR-020 e visitou as futuras instalações do Hospital Universitário do Piauí.

Lula cancelou sua participação na inauguração da hidrelétrica Foz do Chapecó, na divisa de Rio Grande do Sul e Santa Catarina, que esteve com as obras suspensas até agosto por contestação do Ministério Público.

Uma unidade da usina, uma obra incluída no PAC que consumiu R$ 2,6 bilhões, começou a funcionar ontem.

Fonte: Folha de São Paulo