O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse em cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, nesta terça-feira que “Deus é brasileiro”. A declaração foi dada durante a assinatura de um protocolo de intenções entre Companhia Vale do Rio Doce e a empresa coreana Dongkuk Steel Mill para construção até 2010 de uma siderúrgica no distrito de Pecém no Ceará.

“Eu tenho dito sempre, desde da descobertas da Petrobras, que está ficando provado que Deus é brasileiro”, disse Lula ao desejar que Deus permitisse que ele inaugurasse a nova usina, que terá sua produção movida por um auto-forno de carvão, até o final de seu mandato.

A Vale de a Dongkuk assinaram um protocolo com a intenção de fechar os últimos estudos de viabilidade e construir a Usina Siderúrgica de Pecém. A unidade deve produzir cerca de 2,5 milhões de toneladas de placas de aço. O investimento previsto é de aproximadamente R$ 2 bilhões. Devem ser gerados dois mil empregos diretos na produção de aço e minério de ferro no local.

O investimento já havia sido anunciado pelo presidente da Companhia Vale do Rio Doce, Roger Agnelli, na quarta-feira da semana passada. Durante a cerimônia, Lula incentivou também o aumento da produção de aço no País e fez uma comparação com a China. Segundo ele, os chineses produzem cerca de 450 milhões de toneladas de aço por ano e o Brasil apenas 30 milhões, tendo o mesmo potencial que a China.

“Não podemos ficar vendo os chineses aumentarem sua produção para 600 milhões de toneladas de aço e nós ficarmos nos 40 milhões. Temos que fazer mais investimentos para aproveitar o nosso potencial”, disse.

O projeto da Siderúrgica de Pecém é antigo e não tinha sido viabilizado ainda porque havia pendências sobre o fornecimento de gás para o empreendimento por parte da Petrobras. A demora fez com que os investidores encontrassem outra forma de produção, usando o auto-forno de carvão.

Fonte: Terra