O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem que pede a Deus o fim das chuvas que desde a segunda-feira castiga o estado do Rio de Janeiro e já causou entre 100 mortes, segundo o governador Sérgio Cabral.

“A humanidade não consegue controlar intempéries, quando chove 15 horas como tem ocorrido, os transtornos são grandes”, afirmou Lula em uma entrevista à imprensa local, no Rio de Janeiro.

Segundo o presidente, que foi obrigado a cancelar quase todas as atividades previstas para ontem na cidade por causa da chuva, “a única coisa que podemos fazer num momento como esse é pedir a Deus que pare um pouco a chuva para que a situação retorne à normalidade”.

Lula aprovou a recomendação do prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, para que as pessoas permaneçam em suas casas e não se arrisquem em ruas e avenidas totalmente inundadas.

Fonte: EFE