Vítima de câncer, faleceu no domingo, 11, em Bayamon, Porto Rico, a bispa luterana Margarita Martinez, 59 anos, e enterrada na quarta-feira, 14, nesta cidade. Martinez era bispa do Sínodo Caribenho da Igreja Evangélica Luterana na América (ELCA, a sigla em inglês), eleita para o posto em 2001.

A bispa Martinez “desafiou-nos a confrontar as barreiras erigidas que nos dividem, e a ultrapassar essas barreiras pelo bem da reconciliação. Na liderança desenvolvida no Sínodo Caribenho ela nos proporcionou uma visão de uma igreja mais inclusiva e multicultural”, declarou o presidente da ELCA, bispo Mark S. Hanson.

Nascida em Nova Iorque, Martinez bacharelou-se em administração pela Universidade Mundial, Hato Rey, de Porto Rico, em 1979. Concluiu pós-graduação em divindade, dez anos mais tarde, no Seminário Teológico Luterano da Filadélfia, um dos oito seminários mantidos pela ELCA.

Depois da ordenação ao ministério pastoral, em 1989, ela foi pastorear a Igreja Evangélica Luterana Bethel, Dorado, e a Igreja Evangélica São Marcos, Guaynabo, ambas em Porto Rico. Foi secretária do Sínodo Caribenho, de 1991 a 1993, e delegada da ELCA para a Assembléia da Federação Luterana Mundial, reunida em Hong Kong, em 1997.

O Sínodo Caribenho da ELCA tem 6,1 mil pessoas batizadas, que se reúnem em 34 congregações em Porto Rico e nas Ilhas Virgens. A ilha de Porto Rico, localizada no mar do Caribe, é um território dos Estados Unidos.

Fonte: ALC