O senador Magno Malta (PR-ES) continua está internado no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Ele foi internado no sábado (12) à noite com suspeita de dengue.

Segundo a assessoria do senador, Malta começou a se sentir mal no sábado com os principais sintomas da doença: febre, dor de cabeça, dor no corpo e náusea.

De acordo com a assessoria do Sírio Libanês, os resultados dos exames feitos em Malta ainda não ficaram prontos para informar se o senador está ou não com dengue. Malta está sendo acompanhado pela equipe médica do infectologista David Uip.

A assessoria do senador informou que Malta esteve no Rio de Janeiro na última sexta-feira como presidente da CPI da Pedofilia para acompanhar o depoimento de dois presos acusados de aliciar um menor.

Dengue

O Rio enfrenta uma epidemia da doença. Desde o começo do ano, 75.399 casos de dengue foram notificados no Estado –em todo o ano passado foram 66.553 casos. No total, 50 pessoas morreram neste ano na cidade do Rio pela doença; no Estado, são 82 mortes confirmadas.

Na última sexta-feira, o secretário estadual de Saúde do Rio, Sérgio Côrtes, afirmou que, apesar de ainda registrar mortes, o Estado já está com o serviço de saúde mais organizado. Reconheceu, contudo, que ainda há demora excessiva no atendimento a pacientes nas unidades de saúde.

O número de casos de dengue também subiu em cidades do interior de São Paulo. O município de Araraquara (273 km a noroeste de São Paulo) enfrenta uma epidemia, com 622 casos confirmados neste ano. Há ainda 183 casos de suspeita da doença. Em todo o ano passado, a cidade registrou 355 casos.

Em município de Mogi-Guaçu (172 km ao norte de São Paulo) foram confirmados 270 casos de dengue neste primeiro trimestre de 2008. O número está próximo do total de registros da doença em todo o ano passado, quando a cidade teve 288 casos.

As primeiras mortes por dengue hemorrágica em 2008 na Paraíba e em Pernambuco foram confirmadas na semana passada. As duas vítimas da doença eram crianças.

Fonte: Folha Online