Pelo menos 120 suspeitos de terem linchado 11 pessoas acusadas de bruxaria no Quênia, idosas em sua maioria, foram detidos, anunciou a polícia nesta quarta-feira.

“A operação teve muito sucesso e continuará até que todos os suspeitos sejam detidos. Estão sendo interrogados antes de comparecer à Justiça”, declarou o chefe de polícia da província de Nyanza, Antony Kibuchi.

Muitos dos suspeitos serão acusados de assassinato, um crime que é punido com a pena de morte no Quênia, acrescentou o policial.

Na semana passada, uma multidão amarrou e ateou fogo a oito mulheres e três homens, a maioria com idades entre 70 e 90 anos, em um povoado cerca de 300 km ao oeste de Nairóbi.

Fonte: AFP