Um homem sírio carrega o corpo de uma criança após ataque aéreo do regime sírio, em Aleppo
Um homem sírio carrega o corpo de uma criança após ataque aéreo do regime sírio, em Aleppo

Mais de 1.000 crianças foram mortas ou gravemente feridas em meio à guerra na Síria desde o início de 2018, conforme um porta-voz do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) anunciou na última sexta-feira (2) em Genebra, na Suíça.

Pelo menos uma criança morre a cada hora no país, segundo estimativa apresentada pelo diretor regional do Unicef para o Oriente Médio e o Norte da África, Geert Cappelaere.

Segundo estimativas do Centro Sírio de Pesquisas Políticas (SCPR, na sigla em inglês), 470 mil pessoas já morreram desde o início da guerra civil síria, em 2011. Outras 5 milhões já deixaram o país, de acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).

Cappelaere destacou que a violência continua em várias partes da Síria, tornando o país um dos lugares mais perigosos para uma criança viver no mundo. Sendo assim, ele fez um apelo para uma pausa humanitária de pelo menos 30 dias no país.

“Muitas mães e pais na Síria imediatamente pensaram que isso representaria a sobrevivência para seus filhos, pensando que suas crianças gravemente desnutridas e aqueles que precisavam de assistência médica urgente poderiam obter exatamente isso: tratamento e ajuda, um direito muito básico. Mas, com o passar dos dias, essas esperanças se transformaram em ilusões, as janelas se fecharam abruptamente em nossos rostos. Porque, para crianças na Síria, nada mudou”, lamenta.

Embora o presidente russo, Vladimir Putin, tenha anunciado uma trégua humanitária de cinco horas por dia durante 30 dias em Ghouta Oriental (área controlada por rebeldes), novos ataques têm ameaçado o acordo. Desde 2015, a Rússia apoia o presidente sírio Bashar al-Assad no que chamou de “luta contra o terrorismo”.

A maioria das mortes provocadas pela guerra civil, que se estende há quase sete anos, são resultado da ofensiva liderada pelas tropas de Bashar al-Assad sobre a região de Ghouta Oriental, em uma tentativa de sufocar os grupos de oposição. No entanto, estima-se que jihadistas controlem atualmente apenas 3% do território sírio.

Ore pela Síria

Unidos em fé, os cristãos do mundo inteiro podem contribuir em oração pelas milhares de vítimas da guerra na Síria. Para isso, a organização Portas Abertas desenvolveu algumas formas de orar pelo país:

  • Ore pelas mulheres na Síria que agora estão sozinhas, especialmente pelas idosas e pelas que estão com crianças em casa. Muitos homens morreram na guerra ou deixaram o país.

  • Ore para que os envolvidos no conflito interrompam o derramamento de sangue e trabalhem juntos em direção à paz.

  • Ore por aqueles que perderam tudo: familiares, amigos, igrejas, casas e outros bens.

  • Ore pelos projetos missionários e de ajuda humanitária na Síria. Peça que esses lugares e ensinamentos levem esperança aos sírios.

  • Agradeça a Deus pelos cristãos e líderes religiosos que permaneceram em seu país. Ore para que Deus lhes dê forças para permanecer e sabedoria para servir aos sírios.

Como ajudar

Veja como fazer doações para instituições que dão assistência aos civis dentro e fora do país.

Capacetes Brancos
Esta organização é responsável por procurar e salvar vítimas em regiões controladas pelos rebeldes, inclusive em Aleppo. Atá o momento, 10 mil feridos já foram resgatados. Eles também atuam com a tarefa de arrecadação de dinheiro para próteses e apoio psicológico aos familiares dos mortos. Para ajudar, acesse o site.

Médicos Sem Fronteiras
A ONG fornece suprimentos médicos para 158 hospitais localizados no leste de Alepo, uma das áreas mais atingidas pela guerra, e tenta manter seis instalações médicas distribuídas na região norte do país. Saiba como ajudar no site.

Cáritas
A ONG é a principal referência para refugiados que chegam ao Brasil. Além de doar itens como colchões, alimentos não perecíveis, roupas e fraldas, também é possível apadrinhar um refugiado, especialmente os mais vulneráveis, como as crianças. Acesse a página do Facebook e veja como ajudar.

Save the Children
A ONG Salve as Crianças (em tradução literal) é responsável por auxiliar crianças e seus familiares a fugirem dos conflitos, tanto os que se mudam internamente, quanto aqueles que partem para outros países. Veja como ajudar no site.

Rescue International
O Rescue International, ou Comitê Internacional de Resgate, em português, é responsável por dar assistência às pessoas que estão fugindo de guerras ao redor do mundo, inclusive os refugiados sírios. Para doar, acesse o site.

Fonte: Guia-me e Pleno News