A arquidiocese da cidade americana da Filadélfia anunciou nesta terça-feira em um comunicado a suspensão de 21 sacerdotes suspeitos de atos de pedofilia.

O cardeal Justin Rigali, arcebispo da Filadélfia (Pensilvânia, nordeste do país), se baseou em uma decisão tomada em fevereiro por um júri popular em referência a 37 pessoas, segundo o comunicado.

Além dos 21 padres suspensos nesta terça-feira, outros três já haviam sido afastados em fevereiro após a decisão do júri. Outros cinco já não exercem funções por diferentes motivos e oito foram absolvidos.

O cardeal Rigali expressou sua “pena pelos abusos sexuais a menores cometidos por membros da Igreja e, sobretudo, pelo clero”.

“Estas suspensões não são condenações ou julgamentos definitivos, mas apenas medidas provisórias durante a duração da investigação”, disse o cardeal em um comunicado.

A investigação foi conduzida por Gina Maisto Smith, uma ex-juíza da Procuradoria da Filadélfia especializada em casos de pedofilia.

A Igreja Católica vem sendo abalada nos últimos anos por uma série de escândalos vinculados à pedofilia em todo o mundo, em especial na Áustria, Bélgica, Irlanda, Alemanha e EUA.

[b]Fonte: Folha Online[/b]