De acordo com uma circular de notícias da Christian Solidariity Worldwide (CSI), mais de 1000 líderes de igrejas no Sri Lanka estiveram no funeral do pastor Neil Samson, no último dia 21, em Ampara – quatro dias depois de ele ter sido assassinado por dois pistoleiros fora da casa dele.

O pastor recebeu um tiro no tórax e a esposa dele no estômago, no que acredita-se ter sido um ataque motivado pela atividade missionária do casal ( leia mais).

Dois homens em uma motocicleta atiraram no pastor de 37 anos e na esposa dele, Shiromi, de 31 anos, quando a família voltava para casa, após jantar com amigos. “O filho pequeno do casal sofreu um trauma severo. Entrou em estado de choque depois que assistiu ao ataque.

“Shiromi permanece inconsciente na Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) no Hospital de Ampara”, relata a circular da CSI.

O funeral foi organizado pela Associação de Pastores de Ampara e chamou a atenção pela quantidade de pessoas presentes e em silêncio.

A polícia prendeu quatro pessoas suspeitas de envolvimento com o assassinato. Dois desses presos são membros do grupo Guardas de Casa, estabelecido pelo governo para ajudar a polícia e o exército em questões de segurança e outros deveres.

O ministério do pastor Neil

O pastor Neil trabalhava há anos na Fundação de Igrejas Domésticas e sofria acusações de estar “convertendo pessoas”. Ele já havia sido vítima de um atentado em sua própria casa, em novembro de 2007.

Segundo a circular da CSI, a propaganda anticristã “aumentou muito e faz parte de uma campanha coordenada nos últimos anos. Esta atmosfera conduziu a uma série de ataques violentos em igrejas de âmbito nacional, com alguns dos perpetradores nunca condenados”.

Prevenção contra cristãos

Em 2004, um partido político, o Jathika Hela Urumaya (partido de herança budista), foi formado para promover o que chamou de “legislação “anticonversão” como esforço e prevenção contra as conversões ao cristianismo.”

“Estamos muito entristecidos com a notícia do assassinato deste pastor inocente. Nossos pensamentos estão com a família do pastor Neil Samson Edirisinghe e nós só podemos esperar e pedir pela plena recuperação da esposa dele e do filho. Nós alertamos o governo do Sri Lanka para que tome as medidas necessárias e assegure a liberdade e proteção dos cristãos, e imploramos para que se faça justiça neste caso”, disse o diretor da CSW, Mervyn Thomas.

Fonte: Portas Abertas