A Portas Abertas Internacional confirmou que um cristão chamado Abdullah foi assassinado no dia 21 de julho em Mogadishu, capital as Somália.

Fontes afirmam que suspeitos integrantes do al-Shabaab entraram na casa de Abdullah e o balearam na frente de sua esposa e filhos. Quando os criminosos foram embora, eles sequestraram a mulher e as crianças. A esposa de Abdullah já foi liberada, mas as crianças ainda estão aprisionadas.

Parece que Abdullah foi morto por causa de sua fé. Fontes o descrevem como uma pessoa influente em sua comunidade.

A morte de Abdullah aconteceu após um número de assassinatos similares nos últimos anos, sendo que as vítimas eram muçulmanos que se converteram ao cristianismo.

A situação no país é tensa, principalmente por causa da chegada do Ramadã, o mês de jejum muçulmano, celebrado entre agosto e setembro deste ano.

Segundo a agência de notícias Reuters, os rebeldes do al-Shabaab já ordenaram aos moradores que entreguem seus aparelhos de TV e antenas, como preparação para o jejum. Qualquer um que desobedecer as ordens, será considerado espião, uma acusação punível com a morte.

“O grupo al-Shabaab teme que alguém utilize os canais particulares como meio de comunicação”.

O al-Shabaab é famoso por agir com terror nas áreas sob sua responsabilidade – amputar pernas de jovens por suposto roubo, decapitar cristãos por “espionagem”, retirar sinos das escolas por soarem como sinos de igreja, entre outros.

[b]Pedidos de oração[/b]

• Ore para que Deus console a família de Abdullah nesse momento de perda.

• Ore para que Deus proteja as crianças, que ainda estão sob custódia dos criminosos.

• Ore por proteção para os cristãos na Somália.

[b]Fonte: Missão Portas Abertas [/b]