O deputado federal e pastor evangélico Marco Feliciano (PSC-SP) usou a tribuna da Câmara para discursar sobre sua preocupação com os autos índices de divórcios no país.

Em seu discurso Feliciano apontou o divórcio como uma das causas de problemas sociais como alcoolismo e uso de drogas, por ser gerador de núcleos familiares desfeitos.

– Isso é muito sério, conseguimos a custa de acompanhar outros Países chamados de evoluídos, banalizar a tão sagrada união de duas pessoas que se amam, sim, que se amam, pois o que se vê hoje é o experimentar, como se o casamento e consequente advento dos filhos fosse simples como mudar de time – afirmou.

O parlamentar propôs ainda que a dissolução do casamento através do divórcio deveria ser concedida apenas uma vez. E afirma que os casais deveriam procurar aconselhamento ou uma terapia conjugal antes de optar pelo divórcio.

– Tenho acompanhado por todo o Brasil, casais ainda no inicio da vida a dois, já manifestando a intenção de separação sem ao menos procurar serem assistidos por um terapeuta de casais, ou mesmo um sacerdote que possa interceder a fim de tentar uma eficiente reconciliação”, disse Feliciano que afirmou ainda que “todos os profissionais, cuja atividade é voltada à família, são unanimes em afirmar que os grandes problemas sociais que envolvem o núcleo familiar advêm de casamento desfeitos”.

Uso desta tribuna levantando uma questão que durante muitos anos foi motivo de muitas discussões nesta Casa e no Senado Federal, o divórcio. Sei que vem a pergunta, porque a preocupação com algo que já virou lei? Pois aí é que vem a questão, em recente pesquisa, feita por instituição idônea concluiu que de cada três casamentos realizados em nosso País um se transforma em divórcio. Isso é muito sério, conseguimos a custa de acompanhar outros Países chamados de evoluídos, banalizar a tão sagrada união de duas pessoas que se amam, sim, que se amam, pois o que se vê hoje é o experimentar, como se o casamento e consequente advento dos filhos fosse simples como mudar de time.

Sei da dificuldade que terei em levantar esse assunto, mas o sentimento mais forte que tem brotado no meu coração, é, que consigamos no mínimo, que haja possibilidade de ser concedida a dissolução do casamento através do divórcio apenas uma vez. Não falo apenas como Deputado, nem Pastor, mas, também na condição de pai. Tenho acompanhado por todo o Brasil, casais ainda no inicio da vida a dois já manifestando a intenção de separação sem ao menos procurar serem assistidos por um terapeuta de casais, ou mesmo um sacerdote que possa interceder a fim de tentar uma eficiente reconciliação.

O que se deduz disso é que está se disseminando em nossa cultura a odiosa facilidade do casa e descasa. Até quando? Repito, temos de reavaliar essa situação para o bem geral, pois uma família destruída hoje projeta sequelas por toda uma geração, aumentando o número de depressivos, alcoólatras e drogados. Todos os profissionais, cuja atividade é voltada à família, são unanimes em afirmar que os grandes problemas sociais que envolvem o núcleo familiar advêm de casamento desfeitos.

Finalizando, conclamo a todos as pessoas de bem de nosso País que me ajudem nessa empreitada, mas lembro de que o Próprio Deus mandou seu Filho único através de uma Família Sagrada.

[b]Fonte: Gospel+[/b]