O deputado federal e pastor Marco Feliciano encaminhou uma carta ao presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, em que solicita a libertação do pastor Youcef Nadarkhani (foto), condenado à morte no país por apostasia.

De acordo com a carta, postada no site do deputado federal, ela é um “humilde pedido deste deputado federal que é também, pastor evangélico, para que o governo do Irã reveja o processo que condenou Nadarkhani, que poupe sua vida e o devolva para sua família onde sua esposa e filhos o esperam”.

Nadarkhani foi inicialmente preso em outubro de 2009 depois de protestar contra o ensino do Islã na escola de seus filhos. As acusações que pesam contra ele são de apostasia e de evangelizar o povo islâmico.

Inicialmente condenado a enforcamento, o caso ganhou repercussão internacional. Organismos como a casa Branca, o Departamento de Estado do EUA, a União Europeia e o secretário de Relações exteriores britânico, William Hague já reivindicaram a libertação do líder religioso.

Às acusações de apostasia, foram somadas as de alcoolismo e prostituição, embora não haja provas sobre a prática desses crimes.

O advogado de Nadarkhani, Mohammad Ali Dadkhah também foi detido e sofre pressão para confessar crimes que ele diz não haver cometido.

Ahmadinejad está no Brasil para participar da Rio+20 e terá encontro para tratar da agenda bilateral com a presidente Dilma Rousseff. “Da mesma forma como Vossa Excelência vem ao Brasil para opinar sobre a Conferência Rio + 20, nós permitimos implorar pela vida deste homem, que é nosso irmão”, disse Feliciano.

Feliciano se colocou à disposição para contribuir sobre a questão e prometeu fazer “tudo que está a seu alcance para tratar do assunto junto às autoridades brasileiras”.

Leia a carta abaixo:

Senhor Presidente do Irã.

Venho à presença de Vossa Excelência, com o respaldo de toda a comunidade cristã do Brasil, para pedir clemência ao Pastor Youcef Nadarkhani, que se encontra preso e condenado a morte em seu País pelo crime de apostasia.

Neste momento, em que o mundo se volta para o Rio de Janeiro e ao ensejo de sua vinda ao nosso País, encaminho esta Carta Aberta, juntamente como o humilde pedido deste deputado federal que é também, pastor evangélico, para que o governo do Irã reveja o processo que condenou Nadarkhani, que poupe sua vida e o devolva para sua família onde sua esposa e filhos o esperam.

Respeitamos as Leis do seu País, mas, da mesma forma como Vossa Excelência vem ao Brasil para opinar sobre a Conferência Rio + 20, nos permitimos implorar pela vida deste homem, que é nosso irmão.

Já fiz contato com a Embaixada do Irã, em Brasília, e reafirmo ao Senhor que estou à disposição das autoridades iranianas para tratar deste assunto junto às autoridades brasileiras. Prometo que vou colaborar em tudo que estiver ao meu alcance, dentro das Leis do meu País.

Brasília-DF, 19 de junho de 2012. Assinado: Pastor Marco Feliciano – Deputado Federal/PSC-SP

[b]Fonte: The Christian Post e site do pastor Marco Feliciano[/b]