Em entrevista ao Guiame, Mariana revelou um pouco mais dos detalhes de sua trajetória, que envolvem sua mudança para os Estados Unidos, chamado missionário no Brasil e até mesmo envolvimento com o ministério Jesus Culture, na Califórnia.

Mariana Ava entendeu a finalidade do dom de cantar desde pequena. Mas foi a divulgação do CD “Pés Firmados”, produzido pela Sony Music Gospel, que espalhou sua voz e sua letras aos ouvidos de muitos que ainda não a conheciam.

Em entrevista exclusiva ao Guiame, durante o 4º Salão Internacional Gospel, Mariana revelou um pouco mais dos detalhes de sua trajetória, que envolvem sua mudança para os Estados Unidos, chamado missionário no Brasil e até mesmo envolvimento com o ministério Jesus Culture, na Califórnia.

Confira na íntegra:

[img align=left width=300]https://thumbor.guiame.com.br/unsafe/smart/media.guiame.com.br/archives/2015/08/13/561151428-mariana-ava.jpg[/img][b]Guiame: Seu ministério está bem ativo, você está em vários lugares. Como está essa nova fase?[/b]
Mariana Ava: Para mim, responder o chamado de Deus é vida. Eu me sinto muito viva cumprindo o meu chamado. Eu estou muito feliz porque eu passei muito tempo fora do país, residindo fora, e agora o Senhor me trouxe para o Brasil por alguns períodos mais extensos. E nesses períodos, como você disse, a agenda está bastante ativa. Para mim esse é um privilégio muito grande, falar da diferença entre a experiência com Deus e o seu chamado para as pessoas, explicar um pouco do que eu vivi fora nesses 9 anos, trazer essas experiências para os levitas do Brasil. Está sendo um período em que eu estou recebendo a cura também, porque a cura está ali no altar e eu estou vivendo no altar — não só dentro da igreja, mas também fora. Eu sou muito grata a Deus por essa experiência que eu estou tendo.

[b]Guiame: Sua família vive no Brasil? Você foi morar nos Estados Unidos sozinha? Conte como foi.[/b]
Mariana: Eu fui para fora com os meus pais, eles são pastores e hoje sou casada com um americano. Inclusive a gente ainda reside fora do país, em Nova York. E ele me envia para vir ao Brasil, a gente se consagra juntos para que eu consiga viajar, e esse sacrifício de ficar longe do meu esposo seja algo que esteja valendo a pena mesmo. Se não fosse pelo Reino, não valeria. Meus pais hoje estão nos Estados Unidos junto com meu esposo, e eu em minhas viagens missionárias junto com o Espírito Santo.

[b]Guiame: Nesse período em que você viveu lá, certamente você aprendeu muita coisa. Mas houve alguma escola específica que você fez parte?[/b]
Mariana: Ministerialmente, eu acho que eu cresci muito pela “solidão”, onde você aprende a depender muito do Espírito Santo. Profissionalmente falando, eu estudei cinema lá, me graduei e hoje sou diretora de cinema. Meio que se encaixa ao ministério da música, porque é arte. A imagem com o som te faz sentir algo. Eu quero mesmo que as pessoas sintam a presença de Deus através do que eu faço. Por isso eu busquei me profissionalizar, para que em tudo o que eu fizer eu consiga cumprir o objetivo de levar o Reino de Deus.

[b]Guiame: Então você deve ter influência direta na produção dos seus álbuns, não é?[/b]
Mariana: Eu sou cheia das opiniões (gargalhadas). Mas eu acho que é algo tão particular que o Senhor te deu que se você não cuidar, outros vão cuidar para você, que talvez não tenham a mesma revelação. É uma responsabilidade grande, exige muito sacrifício, mas se eu não me envolver eu estou deixando outra pessoa cuidar de algo que o Senhor me deu, sem eu saber o que está acontecendo. Então eu sou cheia das opiniões mesmo, mas eu adoro trabalhar em equipe, eu acredito no potencial de cada pessoa, assim como eles acreditam no meu. Está sendo muito bom tudo o que está acontecendo esse ano. Eu estou falando para todo mundo que 2015 está sendo um ano muito bom ministerialmente falando, mas muito difícil pessoalmente, por causa da distância da minha família. Mas a paz reina. Quando é plano do Senhor pode vir o que vier, você está em paz, você está feliz.

[b]Guiame: Aqui no Brasil você tem apoio de algum ministério, em específico, para te abraçar nesse tempo longe da família?[/b]
Mariana: Graças a Deus eu sou da Igreja Renascer em Cristo, estou debaixo da cobertura do apóstolo Estevam, da bispa Sônia e da bispa Fernanda. É a minha família aqui no Brasil, junto com os meus amigos, o pessoal da minha banda, minha assessoria, minha gravadora que me acolhe também. Eu não me sinto abandonada, eu me sinto muito bem cuidada por pessoas que o Senhor levantou para cuidarem aqui de mim.

[b]Guiame: Quando o seu CD novo, Pés Firmados, será lançado?[/b]
Mariana: Será lançado agora, dia 14 de agosto terá pré venda no iTunes pela Sony, e dia 28 de agosto é o lançamento oficial do disco. Eu estou contando os dias, porque é o meu bebê que está nascendo depois de tanto tempo de espera, graças a Deus.

[b]Guiame: Esse foi o primeiro?[/b]
Mariana: Esse, na verdade, foi o quarto CD de estúdio, produzido na Califórnia com o pessoal do Jesus Culture. Foi outra experiência que marcou a minha vida. E é o primeiro pela Sony Music Gospel.

[img align=right width=300]https://thumbor.guiame.com.br/unsafe/smart/media.guiame.com.br/archives/2015/08/13/2330891698-.jpg[/img][b]Guiame: Então você tem bastante referência do Jesus Culture?[/b]
Mariana: Muita referência. Eu tenho muito tempo de ministério, eu comecei muito cedo, por influência dos meus pais também, por ver o exemplo deles no ministério. Então desde pequena eu consegui ter a minha identidade e descobrir o que o Senhor queria de mim ministerialmente falando. quando eu conheci o pessoal do Jesus Culture, não pessoalmente mesmo, mas pela televisão, eu pensei: “Meu Senhor, é isso mesmo que tenho vivido até hoje”. Em 2006 me deu uma vontade de conhecê-los mais, eu queria estar ali, na Califórnia. E só no ano passado, em 2014, o Senhor me deu essa graça de não somente estar ali com eles, mas de sermos ministrado juntos, trabalharmos juntos.

[b]Guiame: Entre grandes eventos e igrejas, você tem preferência de um lugar para estar adorando?[/b]
Mariana: A minha preferência é o altar, não interessa. Ele está aqui dentro da gente. Não interessa se é um grupo familiar — amo estar sentada no sofá com um violão —, ou se eu estou num show para milhares de pessoas. Ali é o altar, ele é sagrado, ele é santo. Quando o Senhor vem com a sua glória, não interessa aonde a gente está. Eu não tenho preferências, eu gosto do altar.

[b]Fonte: Guia-me[/b]