Uma médium chilena, conhecida no país por encontrar pessoas desaparecidas, entregou nesta quinta-feira na embaixada de Portugal em Santiago um desenho do local em que afirma que estaria a menina britânica Madeleine McCann, cujo paradeiro é desconhecido desde 3 de maio.

Uma fonte da embaixada portuguesa disse à Efe que a psíquica, Isabel Ávila Parraguez, foi recebida pela cônsul Lúcia Núncio, a quem entregou o desenho contendo o local no qual acredita que esteja a criança, que passava férias com os pais e dois irmãos em Portugal quando desapareceu.

A fonte acrescentou que a embaixada não comentaria a iniciativa de Ávila, conhecida no Chile como “A Psíquica de Chimbarongo” por causa de seu povoado, situado cerca de 150 quilômetros ao sul de Santiago.

Aos jornalistas, Isabel Ávila afirmou que “Maddie sempre esteve em Portugal, em péssimas condições”. Ela explicou que não pode garantir se a menina está viva ou não.

A mulher, que nunca cobrou por seus serviços e colabora regularmente com a Polícia, afirmou que, apesar de todas as histórias que surgiram em torno de Madeleine, acredita que a menina nunca deixou Portugal.

“Madeleine sempre esteve em Portugal”, disse, acrescentando que está disposta a viajar para o complexo turístico português do qual a menina desapareceu “para sentir melhor sua energia”.

“Eu sei que chegaríamos a bom termo. Tenho uma sensação muito clara do que ocorreu com Madeleine, e acho que posso encontrá-la”, afirmou.

Em novembro de 2006, Ávila ajudou a descobrir o paradeiro do jovem Santiago Errázuriz, que estava desaparecido há seis dias e acabou sendo encontrado morto no rio Mapocho, em Santiago.

Suas informações também já permitiram descobrir o corpo de uma menina desaparecida há anos e a prender seu assassino.

Além disso, suas intuições possibilitaram, em meados de 2005, a descoberta de vários recrutas que morreram ao serem surpreendidos por uma tempestade de neve em uma área da Cordilheira dos Andes, no sul do Chile.

Fonte: EFE