Cartas de tarô
Cartas de tarô

Uma megaigreja na Califórnia está sendo denunciada por promover o uso do que está sendo chamam de “Cartas do Destino”, o que na verdade seria apenas outra forma de chamar as cartas de tarô.

A Igreja de Bethel, uma congregação de 9.000 membros na cidade de Redding, foi criticada por sua associação com um ministério da Austrália chamado Christ Alignment (Alinhamento de Cristo), que afirma ter conselheiros espirituais treinados em “leitura de destino, terapia de presença, recuperação de trauma, limpeza de entidades, alinhamento de relacionamento e cura física usando energia divina”.

Christ Alignment também afirma praticar uma forma de “cura sobrenatural que decorre da presença universal do Cristo”.

Marsha West, do ministério Rede Cristã de Pesquisas, afirma que as chamadas “Cartas do Destino” são apenas um outro nome para cartas de tarô. Ela também argumentou que o Cristo sendo referido pelo grupo é o “Cristo da Nova Era”, não o Cristo na Bíblia, porque os cristãos são proibidos de participar de práticas ocultas.

A equipe da Bethel inicialmente negou qualquer ligação com a Christ Alignment. Kris Vollotton, líder associado sênior da Igreja Bethel e co-fundador da Escola do Ministério Sobrenatural Bethel, condenou o uso das “Cartas do Destino” e declarou em uma publicação do Facebook, que depois foi excluída, que quem estiver usando os cartões “precisa se arrepender e parar esta loucura”.

A publicação das mídias sociais foi suprimida depois que os membros de Christ Alignment, Ken e Jenny Hodge, escreveram publicamente sobre a ligação de sua organização com a Igreja Bethel e sua escola, ao mesmo tempo em que desafiavam as alegações de que são uma seita.

“Nós não somos uma seita, odiamos o tarô. Nós apoiamos totalmente o que Bethel acredita e não precisamos nos arrepender porque nosso ministério não tem nada para se arrepender.”

“É ridículo que os cristãos nos julguem com base em fotos onde os cartões aparecem, mas nenhuma pessoa perguntou:” quais são exatamente esses cartões? “, continuaram.

Em uma postagem no seu blog, Theresa Dedmon, membro da equipe pastoral de Bethel, que supervisiona o Departamento de Artes Criativas da Igreja e da Escola do Ministério Sobrenatural, negou que os Cartas do Destino sejam cartas de tarô e defendeu seu uso no ministério.

Dedmon disse que aquele que buscar uma “leitura” das cartas receberia uma “palavra profética sobre seu destino”, que é ter uma relação pessoal com Jesus Cristo.

Ela disse ainda porque os cartões eram biblicamente aceitáveis ​​e afirmou que eles são simplesmente “imagens que ajudam a comunicar a mensagem da Boas Novas” para as pessoas em busca de “esperança e um futuro”.

Fonte: The Christian Times