O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, enviou à Câmara Municipal da cidade um projeto de lei para regularizar a situação da Catedral Mundial da Fé, templo da Igreja Universal do Reino de Deus.

Inaugurado em 1999, após 19 anos de obras, numa cerimônia que recebeu 60 mil pessoas e ficou marcada por tumultos, que resultaram na morte de uma idosa que foi atropelada e outros três fiéis que ficaram feridos, o megatemplo da IURD não possui o “Habite-se”, licença emitida pela prefeitura para o funcionamento do local.

Essa certidão não foi emitida pois a construção não atende os padrões estabelecidos pela prefeitura, e a proposta do prefeito visa criar uma legislação específica para o terreno onde o megatemplo está construído, regularizando a construção já existente.

O projeto enviado por Eduardo Paes prevê ainda obras no entorno como forma de revitalização da área, além da avenida onde a Catedral está localizada. O megatemplo da Universal ocupa uma área de 72 mil metros quadrados.

Segundo o site do jornal “O Globo”, o projeto do prefeito tramita paralelamente a uma ação da Procuradoria Geral do Município que visa receber da denominação do bispo Edir Macedo uma quantia de aproximadamente R$ 3 milhões, referentes a IPTU atrasados e taxas de coleta de lixo.

[b]Fonte: Gospel+[/b]