Cinco integrantes da Aliança Cristã do Zimbábue (ZCA, sigla em inglês) foram detidos para interrogatório após uma incursão da polícia nos escritórios da organização, em Harare. Eles foram levados para a Delegacia Central de Harare.

Useni Sibanda, coordenador nacional da ZCA, disse: “Foi por pura perseguição à organização da igreja. Estamos apenas fazendo nosso trabalho habitual e não entendemos por que deveríamos ser atacados pela polícia em uma incursão como essa.”

Durante a invasão, a polícia confiscou documentos, inclusive a edição de março do boletim informativo da ZCA. Nenhuma acusação formal foi feita contra a entidade ou os cinco membros.

Um advogado que faz parte da Associação de Advogados do Zimbábue para os Direitos Humanos está em Harare para representar esses detidos.

Ministério

A Aliança Cristã do Zimbábue é uma organização parceira da agência Tearfund, do Reino Unido. A agência se compromete a sustentar a ZCA , que por sua vez trabalha para promover mudanças democráticas de forma pacífica no país.

“Nós temos assistido a uma crescente intimidação, muito mais agressiva, contra nossas organizações e membros de igrejas”, disse Karyn Beattie, gerente administrativo do Tearfund. “Porém, os líderes da igreja e voluntários continuarão ajudando os mais pobres da sociedade.”

A Tearfund é uma agência cristã de desenvolvimento, comprometida com igrejas em locais de extrema pobreza e que luta contra a injustiça social no Zimbábue há 25 anos.

Fonte: Portas Abertas