13 pessoas foram detidas quando tentavam participar de um culto ao ar livre de sua igreja protestante ilegal na China.

A Polícia de Pequim deteve 13 pessoas quando tentavam participar de um culto ao ar livre de sua igreja protestante, ilegal na China e que já sofreu mais de 200 detenções, pelo que 17 de seus pastores pediram ao Legislativo chinês uma reforma religiosa na semana passada.

Como os cinco domingos anteriores, os membros da igreja protestante Shouwang se reuniram em uma praça de Pequim para celebrar um culto ao ar livre, já que as autoridades os impedem de fazê-lo no local que tinham comprado para seus ofícios religiosos, informou nesta segunda-feira o jornal independente “South China Morning Post”.

Muitos dos detidos em domingos anteriores foram obrigados a permanecer em suas casas durante o fim de semana, enquanto seis de seus líderes estão sob prisão domiciliar há mais de um mês, desde o dia 10 de abril, quando começaram os cultos ao ar livre e a Polícia deteve 169 fiéis.

[b]Fonte: EFE[/b]