Uma das três vítimas fatais da explosão das bombas na maratona de Boston, nos EUA, foi identificada como sendo um menino cristão de apenas oito anos de idade.

Martin Richard aguardava a chegada do pai que participava da corrida quando foi atingido por uma das explosões. A mãe de Martin e sua irmã, que também estavam nas proximidades da maratona, foram hospitalizadas com ferimentos graves.

De acordo com informações da imprensa americana a família freqüentava a paróquia St. Ann, em Dorchester, Massachusetts.

[img align=left width=300]http://images.christianpost.com/portugues/middle/55442/boston.jpg[/img]Ainda não existem maiores informações sobre os autores do atentado. “O FBI está investigando isso como um ato de terror. Não sabemos quem realizou esse ataque, não sabemos se foi um grupo estrangeiro ou doméstico ou se foi ação de um indivíduo”, disse o presidente dos EUA, Barack Obama.

“Cada vez que são usadas bombas contra civis inocentes, trata-se de um ato de terrorismo … Este foi um ato atroz e covarde”, afirmou o líder maericano.

As últimas informações das autoridades americanas dão conta de que 176 ficaram feridas nas duas explosões que ocorreram, sendo 17 estão em estado grave e pelo menos três pessoas mortas.

Em nota oficial a presidente do Brasil, Dilma Roussef condenou o ato de terrorismo. O governo brasileiro segue acompanhando a identificação dos feridos no atentado para saber a situação dos brasileiros. Até agora, foi verificada apenas uma pessoa do Brasil que teve ferimentos leves. Cerca de 130 brasileiros estavam inscritos na corrida que é uma das mais tradicionais do mundo.

Outros países também intensificam a segurança com medo de se tornarem alvos de ataques terroristas. A Inglaterra, por exemplo, redobrou a preocupação já que a cidade de Londres recebe uma maratona no próximo fim de semana.

[b]Fonte: The Christian Post[/b]