Quase metade dos casamentos na Grã-Bretanha terminará em divórcio, segundo uma projeção do Escritório Nacional de Estatísticas (ONS, sigla em inglês) britânico.

O levantamento mostrou que os divórcios são mais comuns entre casais jovens. Na outra ponta, casamentos que sobrevivem pelo menos 20 anos “raramente” terminam em separação, afirmou o órgão.

O documento foi publicado um dia depois de estatísticas mostrando que os casamentos caíram para o menor nível desde o início da série histórica, em meados do século 19.

O ONS observou ainda que as chances de separação são maiores entre as pessoas que estão em seu segundo casamento.

Divórcios

Segundo as estatísticas, cerca de 45% dos casamentos celebrados em 2005 acabarão em divórcio.

Essa mesma taxa era de 34% em 1979, 37% em 1987 e 41% em 1993.

Assumindo que as taxas de morte para 2005 se manterão, isto quer dizer que apenas 10% dos cônjuges vão comemorar o 60º aniversário de casamento – as bodas de diamante.

Nove em cada dez uniões terão se desfeito em virtude de divórcio ou morte do cônjuge, disse a agência governamental.

O levantamento mostrou que a proporção de divórcio varia de acordo com a duração do casamento.

Menos de 31% dos casamentos com mais de dez anos termina em divórcio; após 20 anos, a proporção cai para 15%; uniões que sobrevivem a este período “raramente” se desfazem por separação.

O estudo foi divulgado um dia após o ONS dar a conhecer números mostrando que o casamento na Grã-Bretanha caiu para o seu menor nível desde 1862, quando o órgão deu início à sua série histórica.

A taxa de casamentos entre homens com mais de 16 anos foi de 22,8 por cada mil. Entre mulheres, a taxa foi de 20,5.

Em 2006, foram celebrados 236.980 casamentos na Grã-Bretanha, uma queda de 4% em relação ao ano anterior.

Fonte: BBCBrasil