Líder do culto da Santa Morte é acusado de ser membro de grupo de sequestradores.

A Procuradoria Geral do México deteve na terça-feira, 4, o bispo do Santuário Nacional do Anjo da Santa Morte como suposto membro de um grupo de sequestradores que se passava, por integrantes do cartel de narcotraficantes Los Zetas, informa o jornal mexicano El Universal.

As autoridades dizem ter evidências de que Daniel Romo participava de cobranças de resgates de pessoas capturadas. A verba era transferida para uma conta no nome de Silverio Reyes Fremain Cortés, um de seus heterônimos.

Imagens de uma agência bancária mostram familiares dos sequestrados depositando dinheiro do resgate e, posteriormente, o bispo entrando para fazer o saque. Romo ainda é acusado de plágio e extorsão. Outras oito pessoas também foram presas.

A Igreja da Santa Morte é principalmente composta por narcotraficantes. Eles acreditam que o símbolo da igreja, um esqueleto com roupas de mulher e capuz, serve como protetor.

[b]Fonte: Estadão[/b]