Milhares de cristãos residentes no Qatar compareceram à missa neste sábado na primeira igreja aberta neste país do Oriente Médio, inaugurada sexta-feira em meio a um pedido de prudência aos cidadãos ocidentais por causa das ameaças de grupos radicais islâmicos.

Um emissário do Vaticano, o cardeal Ivan Dias, foi um dos celebrantes da missa, que teve a presença de 15 mil fiéis, na igreja católica de Nossa Senhora do Rosário de Doha, dando as graças a “Deus e ao Qatar por este grande presente.”

Inaugurado a tempo das festividades religiosas da Páscoa, o templo de Nossa Senhora do Rosário é o primeiro dos cinco em construção no Qatar.

Dezenas de policiais vigiaram a igreja e revistaram os presentes.

Algumas embaixadas ocidentais em Doha, em particular os do Reino Unidos e dos Estados Unidos, pediram cautela a seus cidadãos.

Apesar de seguir o Wahabismo –uma doutrina rigorosa do islã–, o Qatar deu mostras de abertura a outras religiões na última década.

Neste sábado, o representante do Vaticano no Golfo, Munjed al Hachem, afirmou que a Santa Sé estava negociando com as autoridades da Arábia Saudita uma autorização para a construção de igrejas no reino.

Fonte: Folha Online