Depois do sucesso de “Sansão e Dalila”, que custou R$ 13 milhões, a Rede Record fará de “A História de Davi” uma superprodução.

Animada com os resultados de “Sansão e Dalila”, que custou cerca de R$ 13 milhões, a Record informa que sua próxima minissérie seguirá a mesma linha de investimentos. Ou seja, “A História de Davi”, ainda sem data para início de gravações, também será tratada como uma superprodução, com custo alto por capítulo e utilização de HD (alta definição) –até por exigência do mercado internacional.

Adaptada por Vivian de Oliveira, a mesma autora de “A História de Ester”, “Davi”, inicialmente, será produzida em 25 capítulos. O texto não está fechado e a emissora não divulga maiores informações sobre elenco e direção-geral.

Aliás, o diretor João Camargo, recém-saído de “Sansão e Dalila”, também não foi confirmado nesta nova minissérie, o que pode indicar a presença de outro profissional. Mas nada definido, por enquanto.

Sobre a possibilidade de Giselle Itié, de “Bela, a Feia”, aparecer nessa ou numa próxima produção do gênero, o diretor de teledramaturgia Hiran Silveira não vê problema algum. “Ela faz parte de nosso casting e está disponível para escalação em todos os produtos”, avisa.

Sabe-se também que devido ao Pan do México, a grade da Record passa por mudanças. Não será surpresa, por exemplo, se “A História de Davi” for gravada este ano e estrear somente no começo de 2012.

[b]Fonte: Coluna do Flávio Ricco – UOL[/b]