Os ministros do partido religioso israelense Shas anunciaram que irão rejeitar os novos carros oficiais propostos para os membros do Executivo por virem da Alemanha, anunciou o Yitzhak Cohen, do Shas.

“Especialmente hoje em dia, quando a negação do Holocausto se multiplica, precisamos lembrá-lo. E se, com este ato, lançamos o tema a debate, então conseguimos nosso objetivo”, disse Cohen –ministro sem pasta, mas responsável de Assuntos Religiosos– à rádio pública israelense.

Cohen pediu que se unam ao boicote todos os ministros da coalizão de governo liderada pelo partido Kadima, do primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, e não só os quatro de seu partido religioso sefaradita.

O motivo da mudança da marca de carros oficiais é que uma companhia israelense que importa veículos alemães Audi e Skoda ganhou recentemente uma licitação para fornecer aos membros do Executivo, que usavam a marca sueca Volvo desde a criação do Estado de Israel, em 1948.

Fonte: Folha Online