O gabinete do Paquistão aprovou uma quota empregatícia de 5% em serviços federais para as minorias do país (não-muçulmanos), atendendo uma proposta do Ministro federal para as minorias do Paquistão, Sr. Shahbaz Bhatti.

A aprovação do gabinete em favor das minorias causou uma onda de alegria entre as minorias paquistanesas, que até então não tinham o privilégio de uma porcentagem de empregos no governo.

“Esse é um marco na história do Paquistão. Dará às minorias um senso de igualdade e oportunidade para um desenvolvimento socioeconômico”, disse Shahbaz Bhatti, que pediu o estabelecimento de uma quota de trabalho de 5% para as minorias do país em seu discurso no parlamento paquistanês.

Em uma cerimônia de Natal em dezembro do ano passado, o Primeiro Ministro do Paquistão, Syed Yousaf Raza Gilani, também havia anunciado uma quota de empregos para as minorias.

“Estou feliz por ver o início de tudo isso”, disse Bhatti.

O ministro disse que o desenvolvimento irá muito longe para ajudar “a diminuir o senso de escassez e desigualdade entre as minorias”.

Ele pareceu otimista de que as minorias poderão ter seu papel efetivo na construção da nação depois que lhes for assegurado a aprovação da quota de 5%. As minorias paquistanesas têm sofrido opressão, negligência, ignorância, prejuízo, submissão socioeconômica e discriminação profissional.

Os governos anteriores fizeram falsas declarações de que, como dizem, tinham o objetivo de assegurar o bem-estar e o desenvolvimento das minorias, mas eles falharam em cumprir suas promessas.

A atitude histórica tomada pelo partido popular do Paquistão irá permitir que eles alcancem trabalhos mais dignos.

A aprovação do gabinete permitirá que as minorias alcancem vagas no governo, incluindo em departamentos aliados ao governo e órgãos autônomos.

As minorias receberam muito bem essa ação do governo. Pessoas eufóricas das pequenas comunidades agradeceram ao ministro Shahbaz Bhatti, por meio de telefonemas e cartas.

O dia 31 de maio de 2009 será de ação de graças, e muitas igrejas realizarão cultos especiais em templos e lugares públicos. Será um dia de oração pelo progresso e prosperidade do país e de suas minorias.

Também como resultado dos esforços do ministro, o Paquistão indicou o cristão Jamshaid Rehmatullah como juiz do Tribunal Superior em março desse ano.

Shahbaz Bhatti, que têm lutado em favor das minorias nos últimos 23 anos, afirma: “Vou continuar lutando pelos direitos das minorias oprimidas, até o fim da minha vida”.

Fonte: Portas Abertas