Começou, no auditório da Urbanização de Curitiba S/A (Urbs), o ciclo de palestra sobre segurança no trânsito para representantes de instituições religiosas.

A capacitação possibilitará aos missionários um aprofundamento maior sobre o tema, além do compromisso de abordar o assunto em celebrações e encontros com a comunidade.

O curso de capacitação sobre Sensibilização para as Questões de Segurança no Trânsito, que prossegue nesta quinta-feira (23), reúne 87 missionários religiosos, entre padres e pastores das igrejas católica e evangélica. A capacitação é coordenada pelo Núcleo de Educação e Cidadania da Diretoria de Trânsito (Diretran).

Na palestra desta quarta-feira, a coordenadora do Núcleo de Educação e Cidadania, Maura Moro, abordou as causas de acidentes de trânsito; os números de vítimas fatais e a valorização da vida, defendida pela Igreja. A partir do treinamento, os religiosos vão contribuir para a educação no trânsito nas comunidades onde trabalham, tornando-se agentes multiplicadores.

Para o pastor Juceli Julião, da Igreja Batista Betel, o tema será levado à comunidade, mais principalmente para o grupo de jovens. “Vamos buscar um trabalho com toda a igreja, visando principalmente os nossos jovens”, afirmou.

Segundo o padre Joachim Andrade, da Igreja Católica, o aprendizado será bastante discutido na sua paróquia. “Precisamos nos unir para conscientizar nossos fiéis que o principal não é só andar nos limites da lei”, disse. “Mais preservar e valorizar a nossa vida e a do próximo”.

A palestra sobre segurança no trânsito é uma iniciativa da Urbs e antecede a programação da Semana Nacional de Trânsito, que acontecerá entre os dias 18 e 25 de setembro. O tema da mobilização deste ano, escolhido pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), será Jovem e o Trânsito.

No Estado, o evento tem o apoio do Departamento Estadual de Trânsito do Paraná (Detran/PR), Departamento de Estradas de Rodagem (DER), polícias rodoviárias Federal e Estadual, organização não governamental Criança Segura e Perkons, empresa de equipamentos eletrônicos.

Fonte: Bem Paraná