FG News: Marina Silva participa de debate no programa no 'Roda Viva'

Postado em: 15-06-2010 A candidata do Partido Verde (PV) à presidência do Brasil, Marina Silva, que é evangélica, participou do programa "Roda Vida", da "TV Cultura", na noite desta segunda-feira. Entre outros assuntos, ela falou sobre educação, aborto, Deus, drogas e união de homossexuais.

Confira trechos do programa:

Ser oposi√ß√£o ou situa√ß√£o - N√£o vou fazer o discurso da oposi√ß√£o por oposi√ß√£o. N√£o trabalho com r√≥tulos. N√£o estou √† direita ou esquerda, mas em frente. Estamos vivendo o mundo dos paradoxos. √Č poss√≠vel sermos capazes de ser sempre a favor do Brasil. O Serra √© oposi√ß√£o, a Dilma √© continuidade e eu quero ser sucessora. Vamos integrar conquistas, mas olhar os problemas. O Lula deu continuidade na pol√≠tica econ√īmica do Fernando Henrique, mas n√£o verbaliza.

Aumento dos aposentados - Eu sancionaria os 7,7% e iria vetar o fator previdenci√°rio. √Č necess√°rio que o poder aquisito dos aposentados seja recuperado.

Despesas de campanha - N√£o colocamos o teto (R$ 90 milh√Ķes) pequeno, porque temos potencial enorme de mobilizar. N√£o chegamos nem perto da concorr√™ncia. O volume de gastos √© grande, mas n√£o queremos ideias fara√≥nicas. N√£o queremos poucos contribuindo com muito. O crit√©rio da doa√ß√£o √© da transpar√™ncia. N√£o permitiremos qualquer possibilidade de caixa 2. Quem doar vai ser declarado. N√£o vamos receber da ind√ļstria b√©lica e nem de tabaco.

Congresso - A reforma pol√≠tica n√£o sai do papel. N√£o deve ser f√°cil. Fizemos (PV) um op√ß√£o program√°tica. Ningu√©m consegue governar sozinho. √Č preciso ter maioria no Congresso. Temos que ter realinhamento hist√≥rico entre PT e PSDB. Eu gostaria muito de estabelecer esse di√°logo. Precisamos acabar com os intermedi√°rios pol√≠ticos e ter mediadores. N√£o tenho problema no di√°logo com Serra e Dilma. Eles se colocaram como gerentes do Brasil. O Lula provou que √© distribuindo que o pa√≠s vai crescer e n√£o sendo gerente. Ap√≥io os meus companheiros do PT do Acre. No segundo turno, n√≥s vamos discutir quando chegar. Quando digo que podemos nos encontrar l√° √© porque vou estar l√°. Sei que √© uma posi√ß√£o delicada, mas incondicionalmente vou apoiar os companheiros.

Educação - Tem que ser pensada como um direito. O Brasil precisa investir em tecnologia, educação e conhecimento. Tem que investir da educação infantil até a universidade com o foco no ensino fundamental e na profissionalização. Temos que criar centros de excelência e inovação. Temos que preparar os jovens para olharem o mundo em crise.

Deus - N√£o me coloco como pessoa religiosa. Um dos grandes problemas de Jesus foi como pessoas religiosas. Sou pessoa de f√©. Fui cat√≥lica durante 37 anos, tenho muito respeito, mas sou evang√©lica. Respeito todas religi√Ķes. N√£o vejo problema ter presidente que fa√ßa suas ora√ß√Ķes. Os crist√£os evang√©licos, como cidad√£os brasileiros, v√£o votar em quem quiserem. Como denomina√ß√£o, eu n√£o tenho igreja me apoiando. N√£o vou transformar os p√ļpitos em palanques.

Aborto - Tenho posi√ß√£o contr√°ria e defendo plebiscito para propostas que temos hoje e que n√£o est√£o previstas em lei. √Č uma quest√£o complexa. N√£o √© religiosa. Envolve aspectos √©ticos e morais. Existe o consenso que √© a falta de informa√ß√£o.

Drogas - Quero um plebisicito para legalização das drogas e o uso da maconha.

Uni√£o de homossexuais - Todos os brasileiros s√£o iguais. Existe injusti√ßa quando as pessoas constituem uma vida junta e n√£o pode ter um patrim√īnio. Sou contr√°ria ao casamento. N√£o tenho atitude de discriminar. N√£o vou fazer curva para poder ganhar simpatia. Prefiro mostrar minha posi√ß√£o e as pessoas fazerem suas escolhas. A uni√£o civil de bens √© justo.

Controle da mídia - O controle social nos meios de comunicação pode parecer censura. Não sei como controlar esse papel sem ferir liberdade de imprensa. Isso não é bom. Tenho posição contrária. Eu não tenho conhecimento com profundidade dessa proposta. Prefiro que democraticamente seja estabelecido meios para evitar abusos e acho que estamos fazendo isso.

Desenvolvimento sustent√°vel - No Brasil, o desafio √© como em todos os pa√≠ses do mundo. N√£o temos um modelo. Se compararmos nossa economia, aqui n√≥s reunimos as melhores possibilidades. Se continuar sujando nossa matriz energ√©tica com carv√£o n√£o vamos alcan√ßar nossos objetivos. √Č o investimento que vai desde os instrumentos econ√īmicos at√© o investimento em tecnologia e informa√ß√£o. Ele n√£o √© uma categoria abstrata.

Apag√£o de energia - Tivemos amea√ßa de apag√£o durante todo o tempo do governo Lula. A Ag√™ncia de Energia est√° dando contribui√ß√£o. O PAC n√£o √© um programa, mas uma jun√ß√£o de obras. Boa parte dos recursos h√≠dricos est√£o na Amaz√īnia, mas pouco √© aproveitado.

Irã e Cuba - O diálogo com o Irã não pode ser condenado. Não se pode fazer crítica linear à Revolução Cubana.

Banco Central - Defendo autonomia do BC, mas n√£o √© necess√°rio institucionalizar. √Č a perman√™ncia do modelo atual. Vou qualificar a quest√£o do controle da meta da infla√ß√£o. Pode continuar com o c√Ęmbio flutuante.

Fonte: SRZD