FG News: Após ser acusado por cardeal, prefeito mexicano diz que solicitará intervenção do Papa

Postado em: 21-08-2010 O chefe de Governo da Cidade do México, Marcelo Ebrard, advertiu ontem que se a Igreja Católica de seu país tentar excomungá-lo irá ao Vaticano solicitar ao papa Bento XVI a aplicação do Direito Canônico.

"Se querem excomungar-me, pedirei que seja aplicado o Direito Canônico, para que o Papa me receba no Vaticano", declarou o prefeito, ao referir-se novamente à polêmica que enfrenta com religiosos locais desde a aprovação da lei que permite a união entre casais homossexuais e a adoção de crianças por parte destes no Distrito Federal.

Ebrard ainda considerou que caso seja permitido que o clero mexicano subordine o Estado laico aos seus interesses, esta situação seria um retrocesso.

No início da semana, o prefeito mexicano anunciou que iria processar o cardeal de Guadalajara, Juan Sandoval Iñigez, por danos morais. O religioso o acusara de subornar magistrados da Suprema Corte de Justiça do país pela ratificação da medida que permite as uniões homossexuais.

"Este sujeito terá que comparecer e apresentar as provas da acusação de suborno dos magistrados pelo respaldo à lei que permite as cerimônias e a adoção gay, e como não as tem terá que se retratar e pedir desculpas, queira ou não", declarou hoje.

De acordo com a imprensa local, a decisão sobre o processo do prefeito contra Sandoval deverá ser anunciada na próxima terça-feira.

Fonte: Ansa