FG News: Ativistas pedem que Reino Unido vete entrada de pastor que ameaçou queimar Corão

Postado em: 13-12-2010 O pastor americano Terry Jones ficou conhecido mundialmente ao anunciar seus planos de queimar o Cor√£o.

O grupo de ativistas Hope Not Hate pediu ao governo do Reino Unido que não conceda visto ao pastor americano Terry Jones, que causou reação mundial ao anunciar seus planos de queimar cópias do Corão, o livro sagrado do islã, nos nove anos do 11 de Setembro.

Jones disse em site que foi convidado a um evento em fevereiro de 2011, organizado pelo grupo de ultradireita Liga de Defesa Inglesa.

O Hope Not Hate disse que Jones deveria ser barrado porque "apenas extremistas ser√£o beneficiados por sua visita".

O Minist√©rio de Interior disse neste domingo que n√£o comentar√° casos individuais. O governo tem poder de barrar pessoas consideradas uma amea√ßa √† seguran√ßa p√ļblica ou nacional.

Jones protagoniza h√° anos uma dura campanha contra o islamismo, que rendeu at√© mesmo o livro "Islam Is of the Devil" ("Isl√£ √Č do Dem√īnio", em tradu√ß√£o livre). Nele, Jones conta que a religi√£o isl√Ęmica √© um risco √† liberdade de todas as na√ß√Ķes e tem como preceito a opress√£o e a viol√™ncia. Sua causa, contudo, ganhou o mundo ap√≥s come√ßar a divulgar na internet a proposta para a data anual de queima do Alcor√£o.

Após grande destaque na imprensa americana e mundial, Jones afirmou que a condição para cancelar seus planos --condenados duramente ao redor do mundo e por todo o alto escalão dos EUA-- era que o imame Feisal Abdul Rauf mudasse o local de construção de uma mesquita em Nova York, prevista para poucas quadras do local dos atentados de 11 de Setembro. Ele chegou a anunciar que o acordo havia sido concretizado, informação negada pouco depois pelos lideres muçulmanos.

No 11 de Setembro, Jones chegou a ir a Nova York, mas sumiu dos olhos p√ļblicos e desistiu de seus planos.

Fonte: Folha Online