Tecnologia: Após protestos, Facebook volta atrás e nega acesso de apps a dados pessoais

Postado em: 19-01-2011 A intenção da rede social era permitir que desenvolvedores pudessem visualizar o endereço residencial e o telefone dos usuários.

O Facebook voltou atrás e decidiu desabilitar o recurso que permitiria a desenvolvedores de aplicativos e sites parceiros acessarem dados privativos como telefone e endereço residencial dos usuários.

"No √ļltimo final de semana, recebemos coment√°rios pertinentes dizendo que n√≥s poder√≠amos esclarecer melhor os usu√°rios sobre este novo recurso", diz um post no blog de desenvolvedores da rede social.

"Diante disso, n√≥s concordamos e estamos fazendo mudan√ßas para assegurar aos usu√°rios que eles compartilhar√£o as informa√ß√Ķes apenas quando eles realmente quiserem. Estamos ansiosos para voltar a ativar esta funcionalidade nas pr√≥ximas semanas, assim que ela for aprimorada‚ÄĚ, completou.

O plano original

Inicialmente, a inten√ß√£o do Facebook era que os usu√°rios que tivessem o n√ļmero de telefone e endere√ßo residencial cadastrados pudessem autorizar ou n√£o o compartilhamento destas informa√ß√Ķes com os desenvolvedores de apps. Essa op√ß√£o seria feita em uma janela pop-up que incluiria duas possibilidades:: "Allow" (Permitir), no qual o usu√°rio aceitaria o compartilhamento, e "Don't Allow", (N√£o Permitir). De fato, a escolha seria utilizar ou n√£o um determinado app, porque para us√°-lo seria obrigat√≥rio aceitar o compartilhamento.

Al√©m disso, tamb√©m existem quest√Ķes de seguran√ßa, como destacou a empresa Sophos, no √ļltimo s√°bado:

"A nova pol√≠tica do Facebook pode incentivar aplica√ß√Ķes maliciosas a coletar os n√ļmeros de telefone para enviar spams via SMS ou vender dados a empresas de marketing. Tamb√©m pode abrir mais oportunidades para roubos de identidade", comentou a companhia.

Considerando todas estas implica√ß√Ķes, o Facebook preferiu interromper temporariamente o novo recurso at√© que a equipe do site possa descobrir uma nova maneira de notificar os participantes.

Lembrando que a rede social s√≥ ter√° acesso ao seu endere√ßo residencial e n√ļmero de telefone se voc√™ cadastrou estes dados. Ent√£o, se voc√™ est√° preocupado, a primeira coisa a fazer √© verificar se fez isso. Depois de fazer login, clique em "Perfil" no lado superior direito do seu feed de not√≠cias. Em seguida, clique em "Editar perfil" - bot√£o localizado no canto superior direito da p√°gina. Em seguida, clique em "Informa√ß√Ķes de Contato" na coluna da esquerda, e verifique se voc√™ incluiu o endere√ßo residencial e n√ļmero de telefone. Assim, voc√™ pode ent√£o editar o seu perfil.

O que o Facebook deve fazer?

O Facebook alega que s√≥ compartilhar√° as informa√ß√Ķes com terceiros quando o usu√°rios permitirem. Mas a preocupa√ß√£o com a rede social levou quatro senadores americanos a pediram a empresa para fazer um trabalho melhor de prote√ß√£o de privacidade, um dia depois que o senador Charles Schumer pediu a Federal Trade Commission para vigiar as pr√°ticas das companhias de redes sociais.

Então, no início de maio, o Electronic Privacy Information Center e 14 grupos de interesse dos consumidores apresentaram uma queixa formal contra o Facebook para a Federal Trade Commission (FTC), acusando a rede social de práticas comerciais enganosas.

Fonte: IDG Now