FG News: Embaixada afirma que pastor Nadarkhani está livre da sentença de morte

Postado em: 30-10-2011 Apesar da Embaixada do Irã ter anunciado que o pastor Yousef Nadarkhani, 34 anos, está livre da pena de morte, o seu futuro é incerto.

O caso do Pastor Yousef Nadarkhani (foto com a fam√≠lia), 34 anos, foi levado √† Assembleia Geral de Assuntos Sociais da ONU. Ele foi condenado a pena de morte pelo governo do Ir√£, em setembro deste ano, com a acusa√ß√£o de ter abandonado a religi√£o isl√Ęmica. A acusa√ß√£o √© devido a convers√£o de Yousef ao Cristianismo, quando ele tinha 19 anos de idade.

O representante do ‚ÄúComit√™ de Assuntos Humanit√°rios‚ÄĚ, Ahmed Shaheed, pediu ao Governo do Ir√£ que libertasse o Pastor: ‚ÄúEstamos particularmente perturbados por uma recente decis√£o do Supremo Tribunal (do Ir√£) de ter sustentado uma senten√ßa de morte para Yousef Nadarkhani, um pastor protestante que supostamente nasceu de pais mu√ßulmanos, mas se converteu‚ÄĚ. O pastor foi detido em 2009, quando tentava registrar a sua igreja na cidade. A Embaixada do Ir√£ no Brasil informou que o Pastor Yousef Nadarkhani est√° livre da senten√ßa de morte, mas continua preso.

Sua primeira condenação à morte aconteceu em 2010, mas a Suprema Corte do Irã interveio e conseguiu adiar a sentença. Ao ser revisto, o processo resultou na mesma condenação ao fim do sexto dia de audiência. O pastor pode ser solto caso se converta, mas ele se recusa a negar a sua fé.

Apesar da Embaixada do Irã ter anunciado que ele está livre da pena de morte, o seu futuro é incerto. O Centro Americano de Lei e Justiça, ACLJ, informou recentemente que o Serviço Secreto do Irã estaria oferecendo livros e folhetos muçulmanos ao Pastor, mas suspeita-se que a intenção não seja apenas de tentar convertê-lo, mas de fazer com que ele ofenda o Islamismo, para ter provas de que ele desrespeitou a religião oficial do país e executar a pena de morte.

Outro caso de Crist√£o executado por quest√Ķes religiosas no Ir√£ que teve repercuss√£o mundial foi o do Pastor da Assembleia de Deus, Hossein Soodmand, em 1990. O informativo de 2010 de Liberdade Religiosa no Mundo afirma que cerca de 350 milh√Ķes de Crist√£os sofrem persegui√ß√£o ou discrimina√ß√£o, e 200 milh√Ķes destes correm risco de morte.

Fonte: The Christian Post