Ciência & Saúde: Praticar exercícios reduz efeito de gene da obesidade, diz estudo

Postado em: 04-11-2011 Praticar exercícios diariamente reduz os efeitos do gene FTO, que aumenta as chances de desenvolver a obesidade. É o que aponta estudo publicado na revista PLoS Medicine.

Segundo o estudo, o risco em desenvolver a doença caiu em 27% entre os adultos que tinham o gene FTO, mas eram fisicamente ativos, isto é, faziam pelo menos 30 minutos de exercícios físicos, como andar com o cachorro, cinco dias por semana.

Pesquisadores analisaram dados de 45 estudos feitos anteriormente e que envolveram mais de 200 mil adultos para medir a interação entre o gene FTO, atividade física e índice de massa corporal.

Cerca de 3/4 dos pacientes participantes do estudo eram fisicamente ativos e o risco de ficar obeso diminuiu em 22%. Já os que tinham o gene e não se exercitavam tinham 23% mais chances de desenvolver a doença.

Segundo Ruth Loos, epidemologista da Universidade de Cambridge e autora do estudo, a descoberta mostra que mesmo as pessoas que já estão predispostas a obesidade são sensíveis aos benefícios de atividades físicas. "Isso vai contra a conversa das pessoas que têm mais peso usam em culpar a genética", destaca ela.

Diferenças entre europeus e norte-americanos

Ainda que a redução dos riscos de desenvolver obesidade tenha sido a mesma independente de sexo ou raça, o estudo notou que os efeitos eram mais nítidos entre os norte-americanos do que entre os europeus.

De acordo com Loos, o efeito maior de atividades físicas nos norte-americanos, em relação aos europeus, pode ser aferido por uma série de fatores, dentre eles o fato dos norte-americanos buscarem melhores atividades físicas.

Fonte: UOL