Tecnologia: Em apoio ao Megaupload, hackers liberam cat√°logo de m√ļsicas da Sony para download

Postado em: 24-01-2012 O grupo Anonymous teria vazado na internet grande parte do cat√°logo da Sony Entertainment, segundo informa√ß√Ķes do ‚ÄúEl Mundo‚ÄĚ, em mais uma tentativa de retalia√ß√£o √† pris√£o do criador e dos funcion√°rios do Megaupload, ocorrida na √ļltima quinta (19).

O site de compartilhamento de arquivos pela internet permanece fora do ar desde a data.

O an√ļncio foi feito nesta segunda (23) no Twitter do grupo Anonymous. ‚ÄúLembrem-se de fazer o download e compartilhar todas as m√ļsicas que voc√™s querem de gra√ßa‚ÄĚ, diz o post.

No post, os hackers divulgam o link para uma p√°gina pela qual √© poss√≠vel acessar o download de m√ļsicas cujos direitos pertencem, segundo o "El Mundo", √† Sony Entertainment. Ao clicar em um item, o internauta √© levado a p√°ginas de download de arquivos torrent.

Entre os arquivos listados por ordem alfab√©tica, est√£o m√ļsicas e at√© discografias completas de bandas e artistas populares como AC/DC, Aerosmith, Avril Lavigne, Beyonc√©, Britney Spears, Evanescence, Franz Ferdinand, Foo Fighters, m√ļsicas da s√©rie ‚ÄúGlee‚ÄĚ, Iron Maiden, Justin Timberlake e outros.

Na semana passada algumas p√°ginas de sites permaneceram indispon√≠veis depois de uma s√©rie de ataques de nega√ß√£o de servi√ßo (DDoS, na sigla em ingl√™s). Entre os alvos, estavam os sites do Departamento de Justi√ßa americano, associa√ß√Ķes de prote√ß√£o ao direito autoral, gravadoras e at√© mesmo da pol√≠cia federal dos EUA. Durante o final de semana, o grupo alega ter atacado o site da presid√™ncia da Fran√ßa e sites com dom√≠nio df.gov.br.

Entenda o caso

Na √ļltima quinta-feira (19), o FBI, pol√≠cia federal dos Estados Unidos, restringiu o acesso ao site de compartilhamento Megaupload, que saiu do ar. De acordo com a autoridade policial americana, o site ‚Äúpromove a distribui√ß√£o em massa‚ÄĚ de conte√ļdo protegido por direitos autorais.

Foram presos quatro funcion√°rios da empresa, entre eles Kim Schmitz (conhecido como Kim Dotcom), fundador do site, que mora na Nova Zel√Ęndia. O grupo hacker Anonymous revidou √† opera√ß√£o da pol√≠cia na pr√≥pria quinta, convocando ataques a sites (veja como funciona).

Um tribunal da Nova Zel√Ęndia ordenou nesta segunda-feira (23) que Dotcom permane√ßa preso. O criador do Megaupload nega acusa√ß√Ķes de pirataria na internet e lavagem de dinheiro e diz que as autoridades est√£o tentando fazer a pior imagem poss√≠vel dele.

Agora as autoridades norte-americanas querem extraditar Dotcom sob alega√ß√Ķes de que ele arquitetou um esquema que arrecadou mais de US$ 175 milh√Ķes em poucos anos, copiando e distribuindo sem autoriza√ß√£o m√ļsicas, filmes e outros conte√ļdos protegidos por direitos autorais. A defesa argumenta que o Megaupload.com simplesmente oferecia armazenamento online.

Fonte: UOL