Tecnologia: União Europeia investiga política de privacidade da Google

Postado em: 07-02-2012 O grupo Artigo 29 pede que a gigante suspenda a comunicação das mudanças até que avalie a conveniência da nova política para os usuários.

O grupo europeu Artigo 29 enviou à Google uma carta solicitando a suspensão da comunicação pública da sua nova política simplificada de privacidade. O Artigo 29 reúne as principais agências de proteção de dados na Europa. O orgão consultivo da Comissão Europeia pede mais informações para conhecer a natureza das mudanças e sua conveniência para os usuários.

A nova política de privacidade do Google foi anunciada no final de Janeiro. Segundo a empresa, a sua intenção é simplificar as 60 políticas de privacidade dos seus vários serviços transformando-as em apenas uma, válida para todos esses serviços. Com a medida, a empresa afirma que facilitará a gestão de privacidade por parte dos usuários, através de uma maior compreensão dos termos de serviço.

A Google já iniciou a comunicação pública das mudanças, agendadas para 1 de Março. Mas o Artigo 29 solicita a suspensão dessa comunicação para estudar minuciosamente as mudanças. O grupo deseja se certificar de que a nova política cumpre os objetivos de facilitar a compreensão por parte dos usuários e facilitar o acesso às ferramentas de gestão, ou se pode criar algum conflito ou perda de direitos.

Google aceita dialogar mas sem suspensões

Após confirmar o recebimento da carta, a Google alega ter dado informado as alterações às referidas agências de protecção de dados, antecipadamente, e não ter recebido nenhuma contestação. E que apesar de se mostrar aberta a dialogar com as autoridades de proteção de dados, não pretende atrasar os seus planos de comunicação e o lançamento da nova política de privacidade.

Fonte: IDG Now