Miss√Ķes: N√ļmero de crist√£os cresce no Afeganist√£o, a despeito das dificuldades

Postado em: 09-05-2012 Um crescente n√ļmero de afeg√£os, incluindo pol√≠ticos, est√£o abra√ßando o cristianismo. Eles se reunem em igrejas dom√©sticas, apesar da persegui√ß√£o e ataques contra suas vidas por militantes isl√Ęmicos

De acordo com a agência cristã de noticias Mohabat News, " informaram as autoridades afegãs", o cristianismo tem granhado espaço no país "entre os jovens e outras camadas da sociedade". "Igrejas domésticas" estão crescendo tremendamente", disseram funcionários do governo.

Um funcion√°rio n√£o identificado teria dito que, pelo menos, "mais de 10 igrejas operam secretamente em casas residenciais". A ag√™ncia BosNewsLife noticiou ainda que, fora abordada por afeg√£os querendo obter mais informa√ß√Ķes sobre a B√≠blia.

O Cristianismo no parlamento

A agencia de noticias Voz dos Martires do Canadá (VOMC) informou que existem relatórios que indicam que alguns membros do parlamento afegão adotaram o cristianismo como nova fé.

Uma agencia de noticias ir√Ęniana publicou um relat√≥rio sobre essas convers√Ķes, dizendo: "Evangelismo e propaganda crist√£ est√£o ocorrendo no pa√≠s em grande escala ", disse a VOMC.

"Esta é a primeira vez que aqueles que se dizem representantes do povo afegão não só se tornaram "apóstatas", mas se uniram a ministérios cristãos para evangelizar", concluiu.

Apostasia, ou abandonar o Islã, é um ato passível de morte pela legislação do Afeganistã. Há vários casos no país de cristãos foram detidos sob a acusação de apostasia.

A despeito disso, os parlamentares crist√£os "querem servir aos mu√ßulmanos do Parlamento atrav√©s de atitudes crist√£s". Nenhum nome foi revelado, por quest√Ķes de seguran√ßa.

"Embora haja relativa liberdade para a pr√°tica de outras religi√Ķes no Afeganist√£o, n√£o se pode propagar outras relig√Ķes ou converter um mu√ßulmano", acrescentou a VOMC.

Os muçulmanos constituem a maioria da população afegã, estima-se que os cristãos sejam apenas apenas 0,01%, de acordo com diversas fontes.

Fonte: Miss√£o Portas Abertas