FG News: Silas Malafaia diz que cristãos não devem ter amizade com incrédulos

Postado em: 15-01-2013 Esta semana, o Pastor Silas Malafaia (foto), famoso por abertamente se pronunciar em público acerca dos assuntos que comprometem os princípios cristãos, surpreendeu mais uma vez com novas declarações.

Desta vez, Malafaia aconselhou os cristãos a não terem amizade profunda com incrédulos.

Em seu blog, o pastor abordou o tema começando pelo conhecido ditado popular: “diga-me com quem andas, e te direi quem és”.

Segundo Malafaia, para se começar uma amizade ou escolher alguém é necessário observar alguns pontos.

“Procure observar como ela se comporta sozinha e em grupo, como ela fala, do que gosta, como age quando está sob pressão. Mesmo que se diga cristã, avalie se ela observa ou não a Palavra de Deus, se tem temor a Ele”.

Malafaia, pastor e psicólogo clínico, explica que os cristãos trabalham, estudam e convivem com pessoas que não professam a mesma fé, mas devem conviver com elas dando testemunho de Jesus.

“Todavia, conviver é uma coisa; estabelecer uma amizade profunda, outra, porque amizade implica comunhão de ideias e práticas”, alerta ele.

“O ser humano é um ser social. Seu comportamento é influenciado por aquilo que ele vê, ouve, admira. As pessoas com quem andamos, conversamos e a quem abrimos nosso coração exercem uma forte influência sobre nós. Se não tiverem compromisso com Deus, vão falar de coisas vãs ou más; coisas que ofendem a santidade do Senhor e que, com o tempo, corromperão os costumes cristãos que adquirimos em nossa convivência com nossa família e/ou a Igreja.”

Segundo ele, se o cristão estiver sempre exposto aos valores mundanos isso refletirá em sua fé, e consequentemente poderá adquirir os mesmos hábitos e logo se estenderá à vestimenta, assuntos, músicas e mesmos pontos de vista.

Ele alerta que quando isso acontece o cristão perdeu seu referencial, e tudo por causa de amizades incorretas.

“Normalmente, quando chega a esse ponto, significa que o cristão já perdeu a sensibilidade quanto aos malefícios que aquela influência mundana pode representar em sua vida; já se submete tranquilamente ao aconselhamento daqueles que não têm qualquer comunhão com Deus, em vez de ouvir a orientação do Espírito Santo.”

Silas Malafaia exorta que o cristão não tenha amizade íntima, profunda, com os incrédulos, para não ter sua comunhão com Deus rompida. “O contato com eles deve restringir- se à convivência social, profissional, e com o intuito de apontar a salvação em Cristo Jesus”.

Fonte: The Christian Post