FG News: V√°rias igrejas s√£o atacadas no sul do Egito

Postado em: 14-08-2013 V√°rias igrejas foram atacadas nesta quarta-feira no sul do Egito durante os dist√ļrbios desencadeados ap√≥s a opera√ß√£o policial contra os acampamentos islamitas no Cairo.

As informa√ß√Ķes sobre a autoria dos ataques ainda s√£o confusas, j√° que os meios de comunica√ß√£o estatais acusam os seguidores do deposto presidente Mohammed Mursi, enquanto a Irmandade Mu√ßulmana nega envolvimento de seus seguidores nestas a√ß√Ķes.

A agência de notícias estatal "Mena" disse que os partidários de Mursi lançaram coquetéis molotov contra a igreja de Mar Mina, na cidade de Miniya, no sul do país, o que causou o incêndio do centro médico e da farmácia do templo.

Segundo a agência, islamitas também invadiram as igrejas de Nossa Senhora e de São Paulo, na cidade de Al Moaz, na província de Miniya, onde teriam disparado indiscriminadamente contra a população.

Anteriormente, a agência "Mena" tinha informado que os simpatizantes de Mursi tinham queimado uma igreja em Sohag, também no sul.

Em seu site, a Irmandade Mu√ßulmana, grupo ao qual Mursi pertenceu at√© chegar √† presid√™ncia, negou que seus seguidores tenham atacado igrejas e atribuiu a responsabilidade destas a√ß√Ķes a grupos de pistoleiros ("baltaguiya").

Os dist√ļrbios de hoje come√ßaram depois que soldados iniciaram uma opera√ß√£o para desmantelar os acampamentos dos islamitas nas pra√ßas Rabea al Adauiya e Nahda, no Cairo.

Após o início do ataque da polícia, os seguidores da Irmandade Muçulmana saíram às ruas em distintas províncias do país e atacaram delegacias e edifícios governamentais.

O Minist√©rio da Sa√ļde informou que pelo menos 15 pessoas morreram e 203 ficaram feridas durante o confronto. J√° a Irmandade fala de centenas de v√≠timas fatais e milhares de feridos.

Fonte: EFE via Yahoo